Tamanho do texto

"Nós dois percebemos que 6 meses de um caso extraconjugal não poderiam superar 25 anos de casamento", afirma uma mulher em um dos relatos

Como superar uma traição? Esse é o dilema que muitas mulheres vivem ao descobrir que o parceiro tem ou teve outra. Uma situação como essa pode parecer o fim do mundo, principalmente quando se é muito apaixonada, e a insegurança surge como uma avalanche. “Por que ele fez isso comigo?” ou “há quanto tempo isso está acontecendo?” são só alguns dos questionamentos que insistem em perturbar a mente e fica difícil saber como é possível superar isso.

Leia também: Mulher descobre que foi traída e internautas amam sua reação

Mulheres que superaram uma traição ou foram perdoadas contam como conseguiram manter o relacionamento
shutterstock
Mulheres que superaram uma traição ou foram perdoadas contam como conseguiram manter o relacionamento


Além de todas essas questões, o mais difícil é decidir se você perdoa o cara e tenta salvar o relacionamento ou se simplesmente larga tudo e parte para outra. O problema é que não existe uma receita mágica, e os motivos que levam à traição são muitos. Em alguns casos pode valer a pena tentar, em outros não. O contrário também acontece: a mulher pode trair e depois se arrepender do que fez.  

Algumas mulheres relataram ao site americano “Women’s Health” o que aconteceu com elas e explicam por que decidiram – ou receberam – uma segunda chance. Para preservar a imagem e o relacionamento, os nomes divulgados nos relatos são fictícios.

"Determinação e persistência" – Stacey, 54 anos

Foi brutal e horrível. Eu fiquei totalmente pasma quando soube que ele saia com outra, pois acreditava que estava tudo bem com nosso casamento. Nós fazíamos sexo frequentemente, ambos trabalhavam fora de casa, criávamos nossas fantásticas crianças e vivíamos como uma típica família de classe média americana.

A nossa determinação e persistência foi o que nos motivou a lutar pelo casamento sem a intervenção de conselheiros ou terapeutas. Nós dois percebemos que seis meses de um caso extraconjugal não poderiam superar 25 anos de casamento. Realmente valia a pena lutar.

Isso aconteceu a cerca de seis anos e sempre irei carregar uma pequena cicatriz emocional, mas o que temos agora é uma compreensão mais aberta, mais honesta e compassiva do que precisamos e desejamos para nosso relacionamento. Aprendi a confiar nele novamente e ele aprendeu a estar mais atento as minhas necessidades.

"Frequentemente fazemos terapia" – Jessa, 35 anos

Já estávamos juntos por dois anos e eu estava começando a sentir uma inquietação. Não era como se eu não amasse mais minha parceiro, eu simplesmente me sentia confusa. Éramos jovens e tinha a sensação de que firmamos um compromisso sério muito cedo. Foi então que eu comecei a me interessar por outra mulher do meu trabalho. Eu me relacionei com ela [relacionamento homoafetivo] e senti que estava me libertando daquele momento estranho.

Em alguns caso a terapia é necessária, pois é uma forma do casal conseguir deixar o passado e seguir em frente
shutterstock
Em alguns caso a terapia é necessária, pois é uma forma do casal conseguir deixar o passado e seguir em frente


Eventualmente, a culpa caiu até mim, eu quebrei o silêncio e acabei contando para minha parceira que tinha a traído. Em vez de me deixar, ela preferiu trabalhar a situação e tentar resolver o problema da melhor forma possível. Já se passou um tempo, estamos há cinco anos juntas e frequentemente fazemos terapia. É preciso muito esforço para superar algo assim.

"É importante pensar racionalmente" – Mary, 32 anos

Nós dois traímos e estamos trabalhando nisso. Eu acho que é importante pensar racionalmente e ter conversas diretas sobre a traição. Eu recomendaria não pedir detalhes específicos, pois é melhor não saber. Pergunte e explique os motivos disso ter acontecido.

Leia também: Como pessoas infiéis entram em contato com os "affairs"?

Também acho muito importante não ficar sempre voltando ao assunto, como se estivesse jogando na cara. Penso que é importante intercalar os sentimentos, se lembrando dos bons tempos que tiveram juntos para que encontre um motivo para lutar. Também acho que é importante não fazer sexo novamente até os dois se sentirem totalmente confortáveis.

"Consegui reconstruir minha autoestima" – Bella, 48 anos

Eu passei por um momento muito difícil quando isso aconteceu pela primeira vez. Ele me deixou para ficar com outra mulher, mesmo depois de tanto tempo juntos – nos conhecemos na 5ª série e nossa infância foi toda junta. Venci essa fase limitando meu contato com ele, mantive contato apenas com nosso filho. Coloquei todas as coisas dele no porão e comecei a me concentrar em outras atividades. Quando consegui reconstruir minha autoestima, minha vida avançou e só assim consegui voltar a ser feliz com ele.

Algumas mulheres só conseguem voltar com o parceiro depois de conseguir restabelecer a autoestima
shutterstock
Algumas mulheres só conseguem voltar com o parceiro depois de conseguir restabelecer a autoestima


"Percebemos o quanto sentíamos falta um do outro" – Malia, 27 anos

Quando descobri que ele tinha começado a sair com alguém enquanto estávamos juntos, eu o deixei. Não nos falamos durante seis meses. Eu não respondia suas ligações, seus textos ou e-mails – até o bloqueei de minhas redes sociais. Então, nos encontramos em uma festa de um amigo em comum. Acabamos conversando e ambos perceberam o quanto sentíamos falta um do outro. Estamos levando coisas um dia de cada vez, já se passaram três meses e até agora está tudo muito bem.

"Passamos um tempo separado" – Mia, 31 anos

Depois de três meses que estava dormindo com outra pessoa, meu parceiro descobriu. Ele me disse que nunca mais queria me ver na frente dele. Foi então que eu percebi o quanto eu tinha me ferrado. Eu não queria perde-lo. Ele também não queria me perder.

Nós passamos um tempo separado, fizemos muita terapia e buscamos um crescimento pessoal e, finalmente, escolhemos dar outra chance. Depois de alguns anos, nos separamos de forma amigável por outros motivos. Nós decidimos não ficar amigos, pois isso seria muito difícil para nós dois. Tudo que envolve um relacionamento é uma experiência, um aprendizado e eu sou grata por isso.

"Expliquei para ele o que eu precisava" – Kris, 28 anos

Meu ex me deixou para ficar com outra mulher. Ele literalmente desapareceu e foi estranho porque nós estávamos vivendo juntos! Um dia, cheguei em casa do trabalho e todas as coisas dele não estavam mais lá. Liguei várias vezes até que ele finalmente me enviou mensagens dizendo que não queria mais ficar comigo. Encontrei outro lugar para morar e parei de conversar com ele por 30 dias.

Conversar depois de uma traição é primordial para saber se ainda há amor entre o casal e se vale a pena salvar a relação
shutterstock
Conversar depois de uma traição é primordial para saber se ainda há amor entre o casal e se vale a pena salvar a relação


Leia também: Casamento em risco? Pesquisa indica quando o casal está mais propenso a trair

Lentamente, fui voltando a entra em contato com ele e começamos a conversar novamente. Acabamos voltando, mas antes disso expliquei para ele o que precisava mudar para o relacionamento pudesse dar certo, ele concordou com o que eu pedi e passamos a morar juntos novamente. Entretanto, essa é uma longa jornada e é preciso receber muito aconselhamento. Bom, apenas estou tentando perdoar a traição e dar uma segunda chance a minha relação.

    Leia tudo sobre: amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.