Tamanho do texto

O único jeito realmente desmascarar um infiel é pegá-lo no ato, e saber por onde as pessoas costumam se comunicar com amantes pode ajudar

Se você já se viu no meio de um caso de traição em que a pessoa que você amava foi infiel bem debaixo de seu nariz, sem levantar suspeitas, provavelmente já deve ter se perguntado como ela entrava em contato com o “affair” sem que você percebesse. Bom, a melhor forma de desmascarar alguém que está fazendo o que não devia ainda é pegar a pessoa no ato, mas saber como ela age e quais técnicas ela usa pode, sim, ajudar.

Leia também: Relembre seis casos bizarros de traição que aconteceram em 2017

Desconfia de uma traição? Saber por onde as pessoas entram em contato com o amante ou a amante pode ajudar
Shutterstock
Desconfia de uma traição? Saber por onde as pessoas entram em contato com o amante ou a amante pode ajudar

Pensando nisso, o "Ashley Madison" – rede social para pessoas que buscam relacionamentos extraconjugais – realizou um levantamento obtido pelo site "Bustle" com cerca de 1,5 mil de seus usuários para saber por onde elas preferem entrar em contato com a pessoa quando estão envolvidos em uma traição .

Spoiler: a escolha número um das pessoas não é nem um pouquinho surpreendente, mas é uma das mais arriscadas. Veja as preferências dos parceiros traidores: 

1. Celular

Atualmente, não é difícil encontrar aquelas pessoas que simplesmente não desgrudam do celular, e é bem provável que as infiéis também sejam assim. De acordo com a pesquisa, 56% das pessoas optam por utilizar o aparelho na hora de entrar em contato com a amante  - ou o amante - , apesar de as notificações de mensagem e ligações serem algo que facilmente podem expor o caso. 

2. E-mail

Surpreendentemente, 40% das pessoas consultadas pelo levantamento levam as conversas que o parceiro ou parceira não pode ver para o e-mail. É realmente mais difícil fuçar o e-mail de alguém do que as redes sociais ou o celular dessa pessoa e, sendo assim, pode ser que os infiéis se sintam mais seguros dessa forma. Além disso, outro levantamento divulgado em novembro deste ano mostra que 45% das pessoas já se envolveram com um colega de trabalho, o que pode tornar a comunicação via e-mails a opção mais prática.

3. Sites de relacionamentos

Para 20% das pessoas, o melhor é manter as conversas com a pessoa com quem estão tendo um caso em sites e aplicativos de relacionamentos. A menos que a outra pessoa também esteja traindo, ela dificilmente estará presente nesse tipo de mídia social, tornando tudo mais “seguro”. Por outro lado, a desconfiança pode fazê-la procurar e, bom, ter um perfil no Tinder quando se está em um relacionamento fechado já diz tudo.

4. Redes sociais

Para apenas 18% das pessoas entrevistadas no levantamento, as redes sociais, como Facebook, Twitter e Instagram, são a melhor forma de manter o contato com possíveis “affairs”.

Leia também: 49% das pessoas escolhem a própria casa para encontro extraconjugal

5. Celular secreto

Algumas pessoas, além de infiéis , têm técnicas. Para 11% das pessoas que responderam a pesquisa, a melhor opção para manter contato com alguém é por um telefone sobre o qual a parceira ou parceiro não tem conhecimento sobre. Aqui a pergunta que fica é: se uma traição requer tanto esforço, não é mais simples não estar em um relacionamento ?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.