Tamanho do texto

Pesquisa revela que um a cada quatro casais britânicos costuma dormir em camas separadas; você e seu parceiro também se encaixam nesse número?

A loja britânica Bensons for Beds, especializada na venda de camas, analisou os hábitos de sono de 2 mil casais do Reino Unido e descobriu que estresses da vida moderna estão influenciando diretamente os parceiros na hora de dormir.

Leia também: Como apimentar a relação? Veja dicas para incrementar 4 posições sexuais básicas

Estresses da vida moderna estão separando os parceiros na hora de dormir
Getty Images
Estresses da vida moderna estão separando os parceiros na hora de dormir

Segundo o estudo, um em cada quatro casais britânicos costuma  dormir com regularidade em camas separadas. Os motivos podem variar entre ronco (25%), cônjuges que adormecem em outros ambientes - como no sofá da sala enquanto assiste TV (19%) - ou caso que um precisa acordar mais cedo que o outro (14%).

Além disso, um fator importante são os filhos . Os pais estão permitindo que as crianças durmam na cama do casal em média cinco vezes por mês. Surpreendente, 60% dos entrevistados admitiram preferir dormir sozinho e 38% alegaram problemas no relacionamento para justificar a escolha por camas separadas.

Reflexos no relacionamento

A pesquisa ainda mostrou o que essa escolha pode acarretar aos parceiros. Quase um em cada dez casais casados ​​disse que não era mais tão próximos do parceiro, já que os dois deixaram de dormir juntos, enquanto outros 28% afirmaram que o comportamento afetou a vida sexual conjugal. Uma grande porcentagem (31%) também admitiu mentir para amigos e familiares por ter vergonha de dizer que já não dividem mais a cama com o companheiro.

Leia também: Discutir deixa os casais mais felizes e melhora o sexo, diz especialista

"Equilibrar longas horas de trabalho e crianças é difícil e não é de admirar que a maioria dos britânicos não compartilhem mais uma cama ou passem tempo íntimo com seus parceiros", explica Henry Swift, Chefe de Atendimento ao Cliente da Bensons for Beds.

"Dado indicam que gastamos um terço de nosso tempo na cama, por isso, ter uma boa noite de sono com seu parceiro é um componente chave para uma vida e saudável e feliz", diz o profissional.

Opinião de especialista

A especialista em psicologia e relacionamento Donna Dawson também comentou sobre a pesquisa o jornal britânico "The Sun": "Os resultados são bastante preocupantes. A intimidade de ser um casal é corroída se estão separados à noite. Existe também o risco da vida sexual ser prejudicada, já que você não é mais estimulado pela presença física de seu parceiro”, afirma a especialista.

Leia também: Problemas na relação sexual? 6 dicas básicas para ter mais sexo com a parceira

Donna também não recomenda levar as crianças para a mesma cama toda a noite. "Compartilhar a cama com uma criança deve ser um último recurso e os casais devem tentar garantir que isso não se torne habitual.”

O conselho é manter a união: "No mundo estressante de hoje, é importante que os casais se protejam contra as coisas que os mantenham separados e conscientemente se esforcem para encontrar mais maneiras de passar o tempo juntos — e compartilhar uma cama confortável no final de um longo e difícil dia e dormir juntos é um das formas mais importantes", finaliza a psicóloga.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.