Tamanho do texto

O banheiro pode até parecer um local bastante convidativo para aquela rapidinha, mas uma coisa é certa: nada será como é nos filmes

Na ânsia de dar uma movimentada na vida sexual, é comum que casais se aventurem fazendo sexo em lugares diferentes dos que estão acostumados. Transar no carro, na piscina e até na cozinha são formas de mudar um pouco o cenário, masuma das opções que costuma ser até um fetiche para alguns casais (além de normalmente ser algo prático de se fazer) é o sexo no banho.  

Leia também: Veja posições sexuais para esquentar o clima no banheiro

Fazer sexo no banho pode, sim, ser uma bela ideia, mas é bom que os casais estejam preparados
Shutterstock
Fazer sexo no banho pode, sim, ser uma bela ideia, mas é bom que os casais estejam preparados

A experiência do sexo no banho pode ser tão divertida quanto pode ser desastrosa. Tudo pode começar com uma romântica ducha a dois e evoluir para algo quente, como normalmente é mostrado em filmes, mas há alguns aspectos que as pessoas precisam ter em mente antes de testar a prática para que ela não se torne uma cena de comédia (ou terror); confira a lista:

1. A água não serve como lubrificante

A água deixa o piso do banheiro  e aborda da piscina escorregadios, logo, não é preciso levar lubrificante para fazer sexo no banho, certo? Errado. Além de a água não funcionar de forma alguma como um lubrificante, ela também pode prejudicar a lubrificação natural da vagina, tornando a experiência dolorosa devido à fricção. O indicado é usar um lubrificante à base de água, e não água como lubrificante!

2. E os produtos que você tem dentro do box também não!

Falando sério, leve um lubrificante junto se for fazer sexo no banho. O calor do momento e a falta de uma substância que realmente sirva para esse propósito pode povoar sua mente com a ideia de que o condicionador ou o shampoo podem ajudar. Dica: não podem. Na realidade, "lubrificantes caseiros" são capazes até de render infecções , então é melhor não arriscar!

3. O espaço é limitado

O vapor pode até fazer com que o espaço fique convidativo e aconchegante para uma transa intensa, mas, a menos que você viva em uma mansão, o box foi feito para uma pessoa só. Quando seu acompanhante estiver aproveitando a água quentinha e você estiver congelando longe do chuveiro, a coisa pode não parecer mais tão romântica (mas vale a tentativa!).

4. Não vai ser como nos filmes

Não é difícil encontrar quem tenha histórias engraçadíssimas sobre micos que ocorreram durante o sexo. Se situações desconcertantes como tombos podem acontecer até na cama, imagine no chuveiro? Em filmes, as pessoas sempre se mostram coordenadas e experientes, mas você e seu parceiro ou parceira devem estar preparados para possíveis escorregões e até acidentes.

Leia também: Confira cinco coisas que você não deve (mesmo) fazer depois do sexo

5. Fique de olho na temperatura da água

Você sente calor quando faz sexo, certo? Pois não é porque o chuveiro está constantemente despejando água em você que o ato deixará de ser quente. Na realidade, se a água estiver quente demais, é possível que as coisas fiquem um pouco desconfortáveis, principalmente se algum dos envolvidos tiver problemas de pressão baixa. 

via GIPHY

Nesse caso, o melhor a se fazer é interromper a brincadeira para regular a temperatura da água, afinal, ninguém quer desmaiar no meio do ato, certo? 

6. O sexo oral pode ser desconfortável

Levando em consideração que o espaço disponível é bastante limitado, a posição mais indicada para se fazer oral seria aquela em que a pessoa que recebe ficar em pé enquanto a que faz fica abaixada. No entanto, dependendo do local em que o chuveiro estiver posicionado e de onde o casal escolhe ficar, fica quase impossível se abaixar e inclinar a cabeça para o alto sem praticamente se afogar com a água corrente.

Um escorregão durante o ato também pode fazer com que certas coisas entrem mais do que deveriam em certos lugares, então é preciso ter muito, mas muito cuidado.

Leia também: Fora da cama! Dez posições sexuais para fazer quando estiver longe do quarto

7. A camisinha pode não curtir a ideia

O contato do corpo e do preservativo com a água pode fazer com que ele escorregue do pênis e deixe o casal sem proteção durante o ato. Além disso, se a camisinha for mal colocada ou for de um tamanho errado, a água pode entrar ali, comprometendo a eficácia do produto, já que facilita o rompimento do látex.

via GIPHY

Para adeptos do sexo no chuveiro, em banheiras ou até em piscinas, o mais indicado é utilizar outro método contraceptivo além da camisinha.

8. Pode ser uma saída para o sexo durante a menstruação

Quando o assunto é transar naqueles dias do mês, muitas mulheres e homens se sentem desconfortáveis em se imaginar na situação.

via GIPHY

Porém, durante a menstruação, algumas mulheres se sentem mais facilmente excitáveis e juram que o sexo fica ainda melhor nesse período. Para aquelas pessoas que morrem de vontade de tentar, mas têm medo de fazer uma baita sujeira na cama, fazer isso durante o banho pode ser uma ótima opção para testar, já que a água corrente leva o sangue embora com sucesso sem gerar desconforto para o casal.

9. Você não precisa amar

Não é porque você viu isso em um filme ou porque seus amigos gostam que você também precisa achar o sexo no banho a melhor experiência do mundo. Mesmo que você sempre tenha sentido vontade de fazer, está permitido se decepcionar e não querer tornar isso um hábito.

10. Bom humor é necessário

No fim, a melhor parte de fazer sexo no banheiro ou em qualquer lugar que oferece grandes chances de um micão é estar disposto a rir da situação com o parceiro ou parceira.

via GIPHY

Deu errado? Nada te impede de abandonar o sexo no banho, de usar o local apenas para as preliminares e, em seguida, ir para outro cantinho da casa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.