Tamanho do texto

Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba, Belo Horizonte e Salvador também aparecem no ranking mundial entre as dez cidades com mais casos

Seja para vivenciar novas aventuras, por insatisfação no casamento ou simplesmente por não praticar a monogamia, tem gente que "pula a cerca" e busca uma segunda pessoa para se relacionar. De acordo com dados divulgados pelo site “Ashley Madison”, especializado em  relacionamentos extraconjugais , São Paulo é a cidade onde isso mais acontece.

Leia também: Pesquisa revela a idade em que as pessoas mais cometem traição

Dados apontam que São Paulo é a cidade com mais casos extraconjugais do mundo, Rio de Janeiro está em segundo lugar
shutterstock
Dados apontam que São Paulo é a cidade com mais casos extraconjugais do mundo, Rio de Janeiro está em segundo lugar

Líder do ranking mundial, São Paulo é a cidade onde mais usuários se inscrevem no site com o objetivo de encontrar uma nova pessoa fora do casamento ou do namoro. Logo atrás da capital paulista está o Rio de Janeiro e em terceiro lugar, Santiago , no Chile.

Outras cidades brasileiras também aparecem no ranking mundial. Brasília está em quinto lugar. Curitiba em sétimo, Belo Horizonte em nono e Salvador em um último lugar, finalizando as dez cidades com mais casos extraconjugais.

Leia também: Pessoas que frequentaram uma universidade são mais propensas a cometer traição

Aém de ter cinco cidades no top 10, o Brasil está em segundo lugar entre os países com maior número de inscrições, perdendo apenas para os Estados Unidos. Os dados têm como referência as inscrições que foram feitas entre os dias 01 de janeiro e 28 de junho de 2017.

A pesquisa também aponta que, no geral, é possível classificar os usuários que procuram casos extraconjugais em dois grupos. No primeiro estão aqueles que querem continuar vivendo com seus pares, mas buscam algo para “apimentar” a vida. Já no segundo, estão as pessoas insatisfeitas com o relacionamento e procuram uma nova pessoa pra ter um final feliz.

Leia também: Casamentos abertos: relações que abrem mão da exclusividade sexual são tendência

Mulheres lideram

Além de o Brasil ser um dos primeiros países no ranking mundial, outro número sobre os usuários brasileiros chama a atenção: mais mulheres do que homens se registram no site. Os dados mostram que para cada homem pagante existe 1,5 mulher ativa no site. Por usuário ativo entende-se alguém que retorna para o site pelo menos uma vez após a data de registro.

O fato de São Paulo liderar as incrições do site e de existir um grande número de usuários brasileiros do sexo feminino buscando casos extraconjugais chama a atenção e pode indicar um novo padrão de relacionamentos no país. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.