Tamanho do texto

Especialista em sexualidade e colunista do iG Delas, Cátia Damasceno explica como a prática pode fazer com que você tenha mais prazer na cama

De acordo com um estudo realizado pelo Projeto Sexualidade do Hospital das Clínicas da USP, aproximadamente um terço das brasileiras nunca chegou ao orgasmo, ou seja, o ápice do prazer no ato sexual. O que muitas não sabem, é que colocar a vagina para se exercitar praticando ginástica íntima – também conhecida como pompoarismo – pode ser a solução para o problema.

Leia também: O sexo vai mal? Confira 5 comportamentos que você pode mudar para melhorar

De acordo com Cátia Damasceno, o pompoarismo faz com que a mulher conheça melhor o próprio corpo
Shutterstock
De acordo com Cátia Damasceno, o pompoarismo faz com que a mulher conheça melhor o próprio corpo

Segundo a especialista em sexualidade Cátia Damasceno – que também é criadora do projeto “Mulheres Bem Resolvidas” e autora do e-book sobre pompoarismo “Aperta e Solta: O Poder da Ginástica Íntima” – a incapacidade de chegar ao clímax se chama anorgasmia e ocorre principalmente em razão da falta de conhecimento a respeito do próprio corpo e por conta de traumas ou algum tipo de vergonha construída socialmente.

Cátia explica que a vagina e o clitóris são áreas cheias de terminações nervosas, o que faz com que existam várias formas da mulher atingir o orgasmo. “O grande problema é que muitas mulheres não têm esse conhecimento e não sabem que uma simples ginástica pode mudar tudo”, conta a especialista. Como fisioterapeuta, Cátia já ensinou milhares de mulheres a praticar a ginástica íntima e explica como a prática pode facilitar e melhorar o orgasmo.

1. Aumenta o fluxo sanguíneo

Segundo Cátia, praticar os exercícios de ginástica íntima fortalece toda a musculatura vaginal e pélvica. “Só isso já aumenta a sensibilidade, porque com os músculos mais irrigados, a região fica mais sensível ao prazer”, explica ela.

Cátia também destaca que isso faz com que a região possa ser estimulada antes mesmo da penetração, intensificando as preliminares e colaborando para que fique mais fácil chegar ao clímax, já que a mulher demora mais para ficar excitada do que o homem

Leia também: Especialista dá quatro dicas para te ajudar a chegar ao orgasmo mais facilmente

2. Aumenta o controle sobre a musculatura da região

Outra vantagem da prática é a de que, com o aumento do controle sobre a musculatura vaginal, a mulher passa a ter mais “poderes”. Segundo a especialista, saber como controlar os movimentos dos músculos vaginais faz com que a mulher consiga criar contrações ritmadas durante o sexo , fazendo com que o orgasmo seja mais intenso.

“A mulher que pratica ginástica íntima consegue apertar mais a vagina, o que vai permitir controlar tanto a penetração quanto a ejaculação do parceiro”, afirma ela.

3. Melhora a fricção entre o canal vaginal e o pênis

Cátia explica que, após algum tempo praticando o pompoarismo, o canal vaginal fica, de certa forma, mais “apertado”, fazendo com que a fricção entre ele e o pênis aumente. “Esses mesmos estímulos também ajudam a vagina a ficar mais lubrificada e essa combinação vai contribuir muito para o orgasmo vaginal, que é justamente o mais intenso de todos. Só isso já melhora a qualidade do sexo e te deixa nas nuvens”, conta a especialista.

Ela também destaca que a prática faz com que a mulher aceite mais o próprio corpo e seja mais livre, feliz e plena. Quer tirar mais dúvidas sobre sexo? Acompanhe a coluna da Cátia Damasceno  no iG Delas!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.