Tamanho do texto

Quatro meses após o casamento, ela teve um colapso no trabalho e perdeu parte da visão. O marido passou três semanas dormindo na recepção do hospital para não deixa-la sozinha e agora arrecada fundos para tratamento

Prepare-se para uma história de amor digna de novela. Na infância, a inglesa Sue Campbell-Barr, de 50 anos, era amiga de Gordon, de 51 anos, após 34 anos eles se reencontraram e decidiram se casar. Até aí tudo bem, mas meses após o casamento, Sue descobriu um aneurisma cerebral que poderia estoura a qualquer momento. O casal contou o desenrolar da trajetória ao portal britânico “The Sun”.

Leia também: O amor e suas diversas formas

Sue Campbell-Barr e Gordon se casaram e após meses o casal foi abalado por um aneurisma cerebral
Reprodução/The Sun
Sue Campbell-Barr e Gordon se casaram e após meses o casal foi abalado por um aneurisma cerebral


O reencontrou aconteceu em 2015 e depois de cinco meses de namoro, em uma data comemorativa que é típica na Inglaterra, Gordon resolveu fazer o pedido de casamento que deixou Sue surpresa, mas ela disse "sim" ao então namorado, que é sargento da polícia. Ele marcou a cerimônia para agosto de 2016 e desde então começou a planejar todos os detalhes. Só depois disso o aneurisma cerebral deu sinal.

Na verdade, foi pouco tempo depois do casamento. Sue é gerente de vendas e quando estava no trabalho entrou em colapso, pois uma artéria estourou no cérebro dela. O susto foi enorme e ela precisou passar por uma cirurgia de emergência que felizmente salvou a vida da inglesa. Porém, acabou perdendo a visão do olho direito e a visão parcial do esquerdo.

Sue ainda está em processo de recuperação, que é algo gradual. Para ajudar a amada, Gordon está levantando dinheiro para o hospital e centro de assistência, localizado no sul de Londres, onde a gerente de vendas foi tratada. O sargento está fazendo isso para ajudar no tratamento e também para agradecer os profissionais que salvaram a vida da alma gêmea dele.

Como tudo aconteceu

A história deles começou há alguns anos, eles se conheceram na adolescência e se tornaram bons amigos. Entretanto, quando terminaram a escola, a vida deles seguiu rumos diferentes e acabaram perdendo o contato. Os anos se passaram, e só em agosto de 2015 se cruzaram novamente no churrasco de um amigo em possuem em comum.

Ambos já tinham passado por casamentos que não tinham dado certo e eram pais de filhos já adolescentes. A partir dessa ocasião, voltaram a se falar e logo começaram a se encontrar. Em pouco tempo, a intimidade cresceu e logo Gordon já se mudou para a casa de Sue com as duas filhas dele.

“Eu não me lembro de haver qualquer faísca de atração entre nós quando éramos jovens, mas agora que estamos reunidos, percebo que desde aquela época já conhecido a minha alma gêmea”, afirma a gerente de vendas. Gordon concorda com a amada: “Quando eu vi Sue no churrasco, soube imediatamente que ela era a garota que eu ia casar”.

Pedido de casamento especial

O casal de reencontrou após 34 anos e decidiram se casar
Repordução/The Sun
O casal de reencontrou após 34 anos e decidiram se casar


Para fazer o pedido, o sargento preparou um momento especial. Ele entregou para a amada um pergaminho, e nele estava escrito: “Sue, você quer casar comigo em 19 de agosto de 2016 às 14h30?”. E as surpresas não pararam por aí. Gordon é um grande fã de um programa de televisão no qual o noivo prepara tudo sem dizer a noiva, ele se inspirou nessa ideia antes de fazer o pedido já tinha organizado alguns detalhes da cerimônia sozinho.

Leia também: Novela recria ensaio sensual de separação e traz questão: isso eleva autoestima?

Ele até pensou em muitas coisas para o grande dia, mas deixou para Sue escolher o vestido de noiva e as meninas que seria as daminhas de honra. “Se tivesse deixado a organização para mim, eu teria pensado em um casamento pequeno e tranquilo, bem diferente do Gordon! Nosso grande dia incluiu um helicóptero para levar nós dois até o local da cerimônia e anéis de casamento inscritos com as impressões digitais do polegar do outro”, conta Sue.

Mesmo desejando um estilo de cerimônia diferente, a noiva ficou tão feliz por saber que o noivo tinha pensado em tudo para surpreendê-la que esse dia se tornou o mais incrível da vida dela. Foram quatro meses de felicidade, até que apareceu o aneurisma cerebral.  

O susto da notícia

“Eu não me lembro de nada depois do colapso, mas agora sei que fui levada para o hospital e dei entrada no Centro de Cuidados Críticos, onde fiquei por três semanas até ser dispensada, em 11 de janeiro de 2017”, conta Sue.

Em todo momento Gordon esteve ao lado da amada, principalmente quando ela estava no hospital
Reprodução/The Sun
Em todo momento Gordon esteve ao lado da amada, principalmente quando ela estava no hospital


Quando ela acordou do anestésico, os médicos disseram que provavelmente a gerente de vendas tinha, desde que nasceu, uma artéria fraca no cérebro e que ela poderia ter explodido a qualquer momento. “Felizmente, eu tive uma boa recuperação . Muitas pessoas que sofrem de um aneurisma cerebral não têm tanta sorte assim”, expõe Sue.

Receber essa notícia foi uma das partes mais difíceis para Gordon. “Quando cheguei ao hospital e fui informado de que minha esposa teve um sangramento enorme no cérebro, deduzi que isso não parecia bom e fiquei com medo dela não sobreviver. Todo o meu mundo de repente caiu em pedaços”, lembra o sargento.

Acompanhando de perto

Ao ver a amada deitada em uma cama de hospital, o coração de Gordon ficou quebrado e ele não quis deixa-la de lado. “Durante as três semanas seguintes, dormi em cadeiras na sala de espera, fiquei em um hotel local, ou seja, substitui a minha casa para fica ao lado dela”, fala o sargento.

Quando voltou de uma segunda cirurgia, já sem a visão parcial, o marido fez questão de oferecer todos os cuidados à esposa em reabilitação. O tratamento é algo caro, mas ele estava determinado a pagar o valor que pudesse para ver Sue melhor, até que percebeu que não teria dinheiro suficiente.

Buscando uma forma de resolver o problema, Gordon organizou uma série de eventos para a angariação de fundos, deixando inclusive e filha de Sue, de 11 anos, raspar a cabeça dele no pátio da escola. Com isso, arrecadaram 104 libras (aproximadamente R$ 440).

Gordon deixou a filha de Sue raspar a cabeça dele para conseguirem dinheiro
Reprodução/The Sun
Gordon deixou a filha de Sue raspar a cabeça dele para conseguirem dinheiro


Entre todas as ações, a família já conseguiu somar 2.611 libras (aproximadamente R$ 11.045). Pode parecer muito, mas esse valor ainda está 25% a baixo do que eles realmente precisam, e para conseguir mais dinheiro, já planejam fazer outros eventos no próximo verão.

Leia também: Com criatividade, homem faz namorada usar anel de noivado por um ano sem saber

“Sue vai precisar de muito cuidado devido ao aneurisma cerebral. Vai levar tempo, mas eu sei que ela acabará voltando a ser do jeito que era antes. Felizmente ela sobreviveu, e isso foi tudo graças a incrível equipe de profissionais e dos equipamentos do hospital”, finaliza Gordon.  

    Leia tudo sobre: amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.