Tamanho do texto

Após a briga entre Emilly e Marcos, que motivou a expulsão do médico do "Big Brother Brasil 17", internautas começaram a compartilhar as próprias experiências com relacionamentos abusivos no Twitter; veja alguns

Durante as últimas semanas, o público do “ Big Brother Brasi l 17” acompanhou diversas brigas entre uma participante e um agora ex-integrante do programa. Emilly e Marcos começaram a ter uma relação em meados de fevereiro e, desde então, protagonizaram algumas cenas polêmicas e discussões. A última delas, porém, aqueceu o debate sobre violência psicológica  e relacionamento abusivo.

Emilly e Marcos protagonizaram brigas no
Reprodução/Rede Globo
Emilly e Marcos protagonizaram brigas no "BBB 17" e, durante investigação, a polícia constatou que houve agressão

Após uma conversa entre o casal e Vivian, outra participante do “ BBB ”, na madrugada de domingo (9) os dois começaram uma discussão sobre algo que desagradou Emilly. Em dado momento, Marcos encurralou a moça em um canto da sala da casa e colocou o dedo em riste na cara dela enquanto gritava. Em outra situação, Emilly e Marcos estavam no jardim e o médico a imobilizou, fazendo com que ela ficasse deitada e não deixando-a falar. Ainda no mesmo dia, a moça manifestou o desejo de que ele parasse de agarrá-la e disse que estava com os punhos doendo.

Leia também: Como procurar ajuda em casos de assédio sexual ou violência contra mulheres?

De início, a produção do programa interveio chamando os dois separadamente para conversas no confessionário. Na conversa com Emilly, a equipe se colocou à disposição da moça, mas a situação criou um alvoroço enorme nas redes sociais. Internautas e até artistas da própria Rede Globo pediram a expulsão de Marcos, o que aconteceu na noite de segunda-feira (10). Emilly soube da expulsão durante a transmissão ao vivo do programa e entrou em desespero, mas foi prontamente consolada pelas outras finalistas, Vivian e Ieda.

As falas de Vivian a respeito de a produção ter feito isso para evitar que algo pior acontecesse e os pedidos para que Emilly não se sentisse culpada viralizaram na internet e desencadearam uma onda de relatos a respeito de relacionamentos abusivos. Usando a hashtag “#EuViviUmRelacionamentoAbusivo”, internautas compartilharam no Twitter comentários sobre o assunto e experiências próprias, fazendo com que o termo ficasse entre os mais comentados da rede social.





















Como identificar o abuso e lidar com o trauma?

De acordo com a psicóloga especialista em desenvolvimento humano Marilena Bigoto, pessoas abusivas normalmente seguem um comportamento padrão. “Geralmente a pessoa abusiva quer mandar na outra, quer controlar, é agressiva, muito ciumenta e, principalmente, acha que é dona da outra”, afirma. Ela ressalta também que caso a mulher não veja meios de se impor, é importante buscar ajuda para sair da situação. Além disso, ela considera corretas e necessárias posições como a da emissora, de se colocar à disposição da pessoa que está sofrendo o abuso.

Leia também: Confira sinais que o relacionamento pode acabar em agressão

A psicóloga Miriam Farias explica também que os problemas causados por um relacionamento abusivo – como as pessoas cogitaram ser o caso da relação entre Emilly e Marcos – não são apenas algo momentâneo. “O efeito negativo gerado por esse tipo de relacionamento é classificado como estresse pós-traumático, e tal situação geralmente provoca uma sensação de impotência ou horror”, afirma. Ela comenta ainda que a pessoa fica presa à experiência, como se tudo pudesse acontecer novamente a qualquer momento. Segundo ela, também é natural que ela sinta como se fosse culpada pela situação, por não conseguir identificar que está sofrendo um abuso.

    Leia tudo sobre: BBB
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.