Tamanho do texto

Apelidado de “névoa do amor”, tratamento que congela as partes íntimas temporariamente promete melhorar a vida sexual dos pacientes

Está precisando de um empurrãozinho na vida sexual ? Congelar as genitais pode ajudar. Apelidada de "névoa do amor", a técnica é oferecida por um spa em Manchester, na Inglaterra, e consiste em congelar as partes íntimas do paciente usando crioterapia.

Spa na Inglaterra garante que congelar as genitais aumenta o desejo sexual
Reprodução/Cryotherapy UK
Spa na Inglaterra garante que congelar as genitais aumenta o desejo sexual

Durante o tratamento, a crioterapia é utilizada nas genitais dos clientes a temperaturas abaixo de zero. 

Como funciona?

A crioterapia começou a ser utilizada em atletas como uma alternativa a banhos de gelo para aliviar dores musculares, mas, recentemente, tem sido considerada também um tratamento estético anti-idade. Processos que usam temperaturas abaixo de zero também são eventualmente usados para tratar diversos tipos de lesões malignas ou benignas na pele.

Leia mais: Quase uma em cada dez mulheres sente dor na relação sexual, diz pesquisa

O processo – que só pode ser realizado por um profissional treinado – promete causar aumento nos níveis de endorfina (hormônio relacionado ao prazer e ao bem-estar) do paciente e fazer com que suas partes íntimas fiquem mais bonitas. Além disso, os terapeutas afirmam que dar uma congeladinha “lá” faz com que o desejo sexual aumente.

Aqueles adeptos do tratamento têm as partes íntimas expostas a uma névoa de nitrogênio líquido resfriado a até -160ºC. A substância é filtrada e direcionada para o corpo do cliente durante 30 minutos por meio de um tubo. Oferecidas por tempo limitado, cada aplicação custa aproximadamente R$ 193.

Efeitos

“Quando as temperaturas abaixo de zero cobrem a pele, o súbito congelamento estimula os sensores de temperatura”, afirma o spa. Segundo eles, isso faz com que os vasos sanguíneos fiquem comprimidos. O processo faz com que o fluxo sanguíneo fique mais acelerado, aumentando os níveis de endorfina no corpo e gerando um estado natural de bem-estar.

Leia mais: Procedimento médico feito no ponto G promete revolucionar os orgasmos

Quanto a aparência, a terapia age “enganando” o cérebro. “Enquanto a pele fica congelada, o corpo segue mandando sinais para o cérebro. Estas mensagens indicam que os tecidos sofreram danos e devem ser reparados”, explica o spa. De acordo com os terapeutas, o tratamento estimula a produção de colágeno e faz com que a pele dos genitais ganhe uma aparência mais jovem, clara e vibrante.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.