Tamanho do texto

A sociedade está cada vez mais aberta a discussões sobre sexo, mas certas questões ainda parecem muito constrangedoras; confira algumas

Mesmo com tantas evoluções, o sexo é, ainda hoje, um tópico difícil de ser discutido para muitos. Sempre há aqueles assuntos que as pessoas preferem conversar apenas com os amigos mais chegados, mas têm vergonha de fazê-lo com especialistas ou até com os próprios parceiros. 

Não deixe que o sexo seja motivo de vergonha e tire suas dúvidas
Shutterstock
Não deixe que o sexo seja motivo de vergonha e tire suas dúvidas

À publicação britânica “Daily Mail”, a especialista em sexo Tracey Cox selecionou perguntas anônimas de mulheres que ou são muito tímidas para perguntá-las ou têm vergonha de não saberem as respostas para tais questões.

Leia mais: 7 curiosidade sobre sexo a três que só quem já passou pela experiência sabe

Amor é tão importante assim para o sexo?

Segundo Tracey, não é porque se ama alguém que o sexo com aquela pessoa será maravilhoso. “É possível ter um sexo incrível com alguém que você não ama, até com alguém de quem você nem gosta muito”, afirma.

Ela explica que amor e sexo são coisas separadas. Para que a relação sexual seja boa é preciso muita química, libidos em sintonia, sede de aventura e mentes abertas. Já para amar alguém é necessário que haja conexão emocional intensa, compatibilidade intelectual e princípios similares. “É por isso que você pode ter orgasmos ridiculamente extraordinários com o homem que foi ruim com você e se desapontar com o prazer que o marido que você ama te proporciona”, esclarece ela.

Ser selvagem e barulhenta na cama assusta os homens?

Depende. De acordo com a especialista, se a mulher está com alguém tão barulhento quanto ela, não há problema em agir da mesma forma. Caso ela tenha escolhido transar com alguém muito diferente dela, a pessoa em questão pode achar “performances teatrais” um pouco alarmantes.

“Outros podem ainda não acreditar que o show envolvendo agarrar os lençóis e fazer muito barulho seja genuíno e achar que você está fingindo”, acrescenta ela. Tracey aconselha que se “estude” o parceiro para ficar segura do que fazer na hora, ou comece de forma mais contida para sentir o clima.

Leia mais: Tire suas dúvidas sobre a pílula do dia seguinte

Não consigo ficar por cima, o que fazer?

Esta pode parecer uma pergunta boba, mas não é. Isso porque, convencionalmente, o homem é quem fica por cima, fazendo com que mulheres tenham dificuldades na hora de inverter as posições.

Tracey diz que há duas formas de ficar por cima e aproveitar a relação. A primeira é agachar sobre o parceiro e manter os pés planos na superfície em que o casal estiver, assim, fica mais fácil para tomar impulso. A segunda sugestão da especialista é que a mulher fique de joelhos e os use para ajudar a se movimentar.

“Se mesmo assim não for possível, uma saída é ficar parada enquanto o parceiro se movimenta e penetra a mulher por baixo", conclui.

Leia mais: Quando usar lubrificante? É comestível ou beijável? Tire suas dúvidas

Tenho vergonha da "cara de orgasmo", e agora?

Expressões estranhas durante o orgasmo são normais, diz especialista
shutterstock
Expressões estranhas durante o orgasmo são normais, diz especialista

“Muitos de nós fazemos expressões engraçadas na hora do orgasmo e, devo dizer, quanto mais ardente é o parceiro, mais esquisita é a cara”, diz Tracey, enfatizando que “caretas” fazem parte do sexo tanto quanto gemidos, suor e respiração acelerada, não devendo ser motivo de vergonha.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.