Tamanho do texto

Ter relações sexuais na água quente da banheira pode ser algo bastante prazeroso, mas a prática não está livre de riscos; conheça alguns deles

Para muitos, sexo na banheira, na água quentinha e cheia de espuma, parece uma ótima ideia e pode ser até um fetiche, mas a prática pode trazer mais dores de cabeça do que prazer. À revista americana “Men’s Health”, a ginecologista Diana Hoppe lista cinco razões pelas quais talvez seja melhor ficar longe da banheira e preferir locais secos na hora do sexo

Sexo na banheira pode ser uma prática prazerosa, mas traz riscos à saúde
Shutterstock
Sexo na banheira pode ser uma prática prazerosa, mas traz riscos à saúde


Leia mais: Sexo na água: cuidados e dicas para ter mais prazer e aproveitar a prática

1. A eficácia do preservativo diminui

O contato com a água pode fazer com que a camisinha deslize e saia. Além disso, se mal colocado, o preservativo pode se mover e permitir a entrada de água, facilitando o rompimento. O cloro presente na água é outro fator que pode prejudicar a eficácia da camisinha e fazer com que ela estoure. Diana indica que casais optem por outros tipos de contraceptivos caso queiram ser adeptos do sexo na banheira

2. A mulher pode contrair uma infecção urinária ou por fungos

Segundo a médica, componentes químicos encontrados na espuma ou na água da banheira podem causar certo desequilíbrio no PH vaginal. Isso faz com que o ambiente se torne mais propício para o surgimento de infecções como a urinária e a fúngica.

Leia mais: Veja 6 posições sexuais para fazer sexo na banheira

3. Você pode ficar com brotoejas

Apesar de ser aconchegante, passar muito tempo dentro da água quente pode causar a chamada foliculite por pseudômonas, popularmente conhecida como foliculite da banheira quente. Causada por bactérias que podem estar presentes na água, a doença se manifesta em bolinhas vermelhas e coceira na pele. Não é grave e, normalmente, desaparece sozinha entre sete e dez dias, mas pode ser bastante incômoda.

4. A mulher pode sentir dores

Ao inibir a lubrificação natural feminina, a água pode atrapalhar o sexo ao fazer com que a experiência seja dolorosa em vez de prazerosa. Géis lubrificantes podem ajudar a amenizar o problema dos casais que curtem a prática e não abrem mão de sexo na água.

Leia mais: Veja dicas de locais para fazer sexo no calor

5. Você pode contrair uma DST

Os componentes químicos presentes na água e no sabão mantêm tudo esterilizado, certo? Errado. Ao contrário do que se pensa, o contágio por doenças sexualmente transmissíveis não diminui durante o sexo na banheira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.