Tamanho do texto

Especialista explica o que acontece com o corpo em diferentes fases do relacionamento e diz porque sentimentos como prazer e raiva

O corpo humano possui as mais diversas reações que variam de acordo com as situações. Por exemplo, na hora do sexo as sensações que reinam são o desejo e o prazer, antes do primeiro encontro  é comum ficar nervosa, com medo, ansiosa e quando acontece àquela briga com o parceiro, a raiva é quem toma conta. 

Descubra as reações do corpo na hora do sexo
Pinterest
Descubra as reações do corpo na hora do sexo


Você já parou para pensar por que isso acontece com todo mundo? As sensações físicas e os sentimentos são semelhantes nessas situações porque são desencadeadas por  reações no cérebro. Isso significa que tem uma razão para o corpo e a mente agirem de forma parecida.

Início de relacionamento

Começo de relacionamento é sempre aquele grude. Renato Zilli, endocrinologista do Hospital Sírio Libanês, explica que isso acontece pois é liberado no cérebro a oxitocina, que está relacionada a comportamentos pós-sociais como o altruísmo, a generosidade e empatia.

Por isso, é comum ficar meio boba, achar tudo fofo e sentir borboletas no estômago. Esse é o famoso “ hormônio do amor ”.

Na primeira fase do relacionamento, também há a diminuição dos níveis de serotonina, então a sensação de insegurança aumenta e faz com que o comportamento da pessoa seja mais obsessivo. O bom é que depois de um tempo isso passa.

Relações sexuais

O médico fala que o desejo sexual está relacionado com os níveis de testosterona circulante no corpo e o equilíbrio entre andrógenos e estrógenos.

O desejo sexual está relacionado com os níveis de testosterona circulante
Pinterest
O desejo sexual está relacionado com os níveis de testosterona circulante


Durante a relação sexual, vários hormônios são liberados, como a dopamina, hormônio relacionado à recompensa; a serotonina, que provoca a sensação de prazer menos intensa e mais persistente; a oxitocina, o “hormônio do amor”; e a vasopressina, que está relacionado aos sentimentos de posse e desejo.

Leia mais: Apimente a relação com 30 posições sexuais

Em ambos os sexos, há uma diminuição dos andrógenos com o envelhecimento. Por isso, é comum que haja uma diminuição da atividade sexual com o avançar da idada, explica o médico.

Brigas

Para entender o que acontece na hora da raiva, o especialista explica um pouco mais sobre o cérebro. O  córtex cerebral , por exemplo, é a parte pensante do cérebro, na qual a lógica e julgamento residem. Já o centro emocional do cérebro é o sistema límbico , considerado mais primitivo que o córtex.

Na hora da briga, é usado o centro límbico do cérebro
Thinkstock/Getty Images
Na hora da briga, é usado o centro límbico do cérebro


“Quando alguém está expressando a raiva, ele não está usando o pensamento [córtex], mas usando principalmente o centro límbico do cérebro. Nessa parte do cérebro fica a amígdala, um armazém de memórias emocionais”, diz Renato.

Os dados externos que as pessoas recebem passam pela amígdala e lá é decidido se as informações vão para a área límbica ou córtex do cérebro.

Se os dados desencadeiam grande carga emocional, são enviados para o sistema límbico, librando o cortisol (hormônio do estresse) e a adrenalina (hormônio que acelera o coração e aumenta a pressão arterial).

Leia mais: Brigas e sexo sem vontade são bons para o casamento

O especialista alerta que a liberação em longo prazo destes hormônios no corpo está associada à ansiedade, insônia, obesidade, hipertensão e diabetes tipo 2. “A meditação ajuda a modular de forma positiva a controlar as reações”, completa.

    Leia tudo sobre: amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.