Tamanho do texto

Você está preocupado com a felicidade de seu parceiro? De acordo com pesquisa, essa pode ser a chave para uma relação duradoura

Já pensou como seria sua vida se você pudesse saber se você vai ou não se separar de seu amado? Uma pesquisa da Universidade da Virgínia, nos EUA, diz que a resposta que você e seu parceiro dão a duas perguntas podem prever o divórcio do casal.

Separação: como dar a volta por cima após o fim de uma relação

Provavelmente você já pensou como seria sua vida se você não estivesse casada, e é justamente sobre esse assunto que tratam as duas perguntas que podem prever um divórcio . Veja só:

A resposta a duas perguntas sobre a felicidade do casal pode prever se vai ou não acontecer um divórcio
Thinkstock/Getty Images
A resposta a duas perguntas sobre a felicidade do casal pode prever se vai ou não acontecer um divórcio

1 – Em uma escala de 1 a 5 – com um sendo muito pior, e cinco sendo muito melhor – o quanto você imagina que seu nível de felicidade seria diferente se você e seu parceiro se separassem?

2 – Usando a mesma escala, o quanto você imagina que o nível de felicidade do seu parceiro seria diferente se vocês se separassem.

Veja atitudes simples que te ajudam a buscar a felicidade no dia-a-dia

Essas são as duas perguntas cruciais de acordo com os economistas Leora Friedberg and Steven Stern, da Universidade de Virgínia, que lideraram o estudo.

Eles fizeram essas perguntas a 3,597 casais em dois momentos específicos: primeiro entre 1987 e 1988, e seis anos depois, pela segunda vez.

Diante disso, eles concluíram que se você responder a primeira questão com um cinco, ou seja, seria muito mais feliz, quer dizer que você tende a um divórcio – nenhuma novidade.

Durante esse período, 7% dos casais entrevistados se separaram. Também não é surpreendente que a taxa de divórcio foi maior nos casais que disseram se sentir mais felizes caso houvesse um divórcio.

Por que a separação de um casal de famosos impacta nossa vida?

A chave está na segunda pergunta. O que surpreendeu os pesquisadores foi o fato de a taxa de divórcio ser maior entre os casais que tinham percepções incorretas sobre a felicidade do outro, ou seja, pensaram que o parceiro seria mais ou menos felizes do que ele tinha de fato respondido.

Mais especificamente, os que acreditaram que os parceiros ou parceiras estavam mais felizes na relação do que realmente estavam foram os que mais se divorciaram depois de seis anos.

Então, de acordo com a pesquisa, para não enfrentar um divórcio, a dica é prestar bastante atenção na felicidade de seu marido ou de sua esposa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.