Tamanho do texto

Muitos divórcios acontecem todo no país. Mas como dar a volta por cima após uma separação? Mudanças e novidades fazem parte desse momento

A relação amorosa chegou ao fim, e agora? Como lidar com a separação? É comum e normal se sentir triste e depressivo com o final de um relacionamento - e, segundo especialistas, esse momento é até necessário. Mas também é preciso dar a volta por cima.

Por que a separação de William Bonner e Fátima Bernades impacta nossa vida?

Superar uma separação exige mais tempo para uns, menos para os outros. Entretanto, especialistas ajudam a encarar esse momento. 

Separação: passe por essa fase difícil e dê a volta por cima
Getty Images
Separação: passe por essa fase difícil e dê a volta por cima


Um dos primeiros passos, segundo o psiquiatra Daniel Sócrates, é que cada um encontre o ritual que marque o fim do relacionamento. Para muitos é apenas uma conversa, mas para outros significa jogar fora objetos do ex, rasgar fotos e deixar de seguir o outro em redes sociais. "Chegam até a parar de falar o nome da pessoa. Para alguns, os atos - que parecem simbólicos - podem auxiliar no processo de superação da perda", explica Daniel.

Algum tipo de pensamento ruim, como de ódio e vingança, pode aparecer com frequência na mente de quem acabou de se separar, mas Daniel alerta: "a pessoa precisa saber que, desse modo, pode atrapalhar ainda mais o caminho natural, que seria a resolução e a diminuição progressiva do afeto". 

+ Veja como cada signo reage ao fim do relacionamento

Pronta para se separar?

A auxiliar administrativa Paloma Silva (nome fictício) conta que se casou faltando quatro dias para completar 20 anos e manteve a relação por 19 anos. Ela afirma que não tomou a decisão de se separar de uma hora para outra e que tudo foi muito difícil. “Há algum tempo queria a separação, mas sempre me amedrontava por diversas razões. Por exemplo, eu tinha medo de não conseguir me manter e manter minha filha, mesmo tendo o apoio dos meus pais”, afirma.

“Nossa vida de casados estava sempre como uma montanha-russa, com seus altos e baixos. Mas o que pesou foi termos ficado no passado, sabe? Coisas que aconteceram e que por algum motivo, não conseguimos esquecer. Para mim, a vida assim não tem perspectiva e um bom futuro”, comenta.

Para ter coragem de por um ponto final no casamento , Paloma diz que pensou muito na maneira que estava vivendo. “Percebi que estava muito triste, sem motivos que me fizessem me sentir bem ao lado do meu, agora, ex-marido. Cheguei a conclusão de que não queria desperdiçar mais tempo da minha vida e queria viver mais livre”, expõe.

Descobrir como se sente em uma relação é fundamental para analisar se a vida a dois está te fazendo bem. “Casais estabelecem diversos tipos de relações e somente quem está vivendo a mesma poderá reconhecer o que já não é interessante para um deles, ou para os dois. O simples fato de alguém apontar a questão não faz com que alguém resolva se separar. Quem está de fora só consegue ajudar se um dos envolvidos manifestar de alguma maneira que não deseja mais a relação”, diz a piscicóloga Rafaella Tinoco.

Oito erros comuns de quem acaba de ficar solteiro

Filhos

A recém-separada diz que não foi difícil contar a decisão para a filha de 15 anos, pois a menina percebia como estava a relação dos pais e apoiou a escolha da mãe. Agora Paloma pretende retomar os estudos e fazer faculdade de psicologia. Também quer voltar ao mercado de trabalho e dar mais atenção a família.  

A psicóloga lembra que, independente de qualquer coisa,  pensar nos filhos é primordial. “O respeito entre os pais é fundamental para que os filhos não se sintam tão confusos e divididos, como se tivessem que escolher um lado”, fala.

Autoestima 

Segundo Rafaella, após um processo de separação é comum a autoestima dos envolvidos ficar abalada. “O principal cuidado deve ser com seu estado emocional, pedir ajuda se estiver sendo muito difícil, colocar em palavras o que está acontecendo e evitar os sintomas que a dor, as dúvidas e todo o sofrimento pode ocasionar”, alerta.

Volta por cima

Como dar a volta por cima? Pode parecer difícil e até mesmo demorado, mas o psiquiatra Daniel Sócrates conta que é importante viver novas experiências, reforçar alguns laços afetivos e insistir em relações de amizade. "Entretanto, é preciso se respeitar o tempo de cada um já que há um período de luto que precisa ser vivido", explica. Isso porque na medida em que a perda é processada, automaticamente a pessoa se abre para viver novas relações. "Com a ferida cicatrizada, essa sensação [de tristeza e infelicidade] começa a perder força", fala. 

Está sem vontade de fazer nada? Para algumas pessoas pode não parecer uma boa ideia, mas a atividade física é um ótimo aliado na recuperação do bem-estar, segundo Daniel. Fazer exercícios diminuem os sintomas de ansiedade e depressão e podem aumentar a disposição, autoestima e até mesmo desejos sexuais.

Depois do luto

Dar a volta por cima após uma separação é difícil, mas quando esse momento finalmente chegar, Daniel conta que até mesmo aplicativos de relacionamento podem ser interessantes para a nova fase, já que nele você conhece pessoas novas. Mas é importante que a pessoa esteja também preparada para uma rejeição. Por isso, vale ter calma e cautela. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.