O tabu em torno da depressão na gravidez pode adiar o diagnóstico e piorar o quadro da doença
shutterstock
O tabu em torno da depressão na gravidez pode adiar o diagnóstico e piorar o quadro da doença





De acordo com o nefrologista residente na Mayo Clinic, Charat Thongprayoon, o segundo e o terceiro trimestres da gestação é o período que a maioria das mulheres grávidas desenvolvem cálculo renal. Durante a gravidez a pedra no rim pode contribuir para complicações, incluindo nascimento, parto precoce, hipertensão, pré-eclâmpsia, infecção do trato urinário e abortamento espontâneo.

Além destas complicações mencionadas pelo especialista, há o agravante no diagnóstico por imagem no tratamento para cálculo renal durante gravidez, tendo em vista que há uma preocupação com possíveis complicações obstétricas durante a exposição à radiação do procedimento. Isso acontece porque no diagnóstico por imagem (radiografia ou exame de raio X)  é usada uma radiação chamada de ionizante. Dependendo da densidade e da composição de cada área, a quantidade de raios X absorvida pelo organismo pode ser maior ou menor.

Você viu?

Conforme explica o especialista, cálculos renais são depósitos de minerais e sal que se formam dentro dos rins. “A obstrução urinária causada pela pedra no rim pode causar dor, o que alguns pacientes descrevem como o pior que sentiram em suas vidas”, comenta ele. 

Popularmente conhecida como pedras nos rins, a enfermidade afeta cerca de 10% da população durante a vida. Em mulheres, uma em cada 1,5 mil gestações apresenta complicações renais que podem acarretar as temidas pedras nos rins nas grávidas, segundo dados divulgados no site do Hospital Urológico de Brasília. 

Em relação às causas, os cálculos renais frequentemente não possuem uma causa única definida, apesar de vários fatores aumentarem os riscos. “As pedras nos rins se formam quando a urina contém mais substâncias formadas de cristais como cálcio, oxalato e ácido úrico do que o líquido da urina consegue diluir. Ao mesmo tempo, pode faltar na urina substâncias que previnem cristais de se formarem, criando um ambiente ideal para surgimento das pedras nos rins”, diz o profissional. Estas podem afetar qualquer parte do seu trato urinário, dos rins à sua bexiga. 

É possível prevenir 

A prevenção inclui várias mudanças no estilo de vida e medicações. Beber água ao longo do dia, restringir consumo de sal, proteína animal e alimentos ricos em oxalatos como beterraba, quiabo, espinafre, acelga, batata doce, castanhas, chá, chocolate, pimenta-do-reino e soja são medidas que podem ajudar a prevenir a doença. Além disso, é de extrema importância conversar com um médico antes de tomar suplementos de cálcio.


Caso uma mulher grávida venha a ter, algumas pedras nos rins podem se dissolver sozinhas, enquanto outras precisarão de intervenção para removê-las. Portanto, o tratamento para o cálculo renal durante a gravidez deve ser um cuidado multidisciplinar entre urologista, nefrologista e obstetra.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários