Tamanho do texto

Uma das épocas em que mais se come chocolate chegou, mas é preciso atenção para não exagerar na quantidade consumida e prejudicar a dieta

A Páscoa chegou e, nessa época do ano, há o costume de consumir chocolate em excesso, principalmente por conta da quantidade do alimento que se costuma ganhar dos amigos, familiares e do parceiro. Diante disso, a pergunta que fica é: como comer chocolate na Páscoa sem que isso faça mal à saúde e prejudique a dieta?

Leia também: 5 hábitos que fazem você comer demais e como deixá-los de lado para perder peso

ovo de Páscoa
shutterstock
Quer consumir chocolate na Páscoa, mas não sabe como fazer isso sem prejudicar a dieta? Nutricionistas explicam

De acordo com Raquel Henrique Segobia, nutricionista do Afine-se, é preciso ter equilíbrio e conscientização alimentar ao consumir chocolate na Páscoa . “Dosar a quantidade é de grande importância. Comer sem controle pode trazer prejuízos ao corpo e à saúde mental devido a culpa”, diz. 

Dessa forma, é importante consumi-lo de forma consciente e controlada. “O problema é que muitas pessoas descontam suas frustrações no doce, então comem de maneira compulsiva e sem prestar atenção nos sentimentos por trás. Uma técnica é pegar três pedacinhos e seguir os passos do Mindful Eating”, explica a  chef e nutricoach Eliane Kina. 

Apreciar é o segredo para curtir o chocolate "sem engordar"

Para que se possa apreciar o alimento e evitar a compulsão e o exagero, que se tornam mais frequentes nessa época, Eliane propõe comê-lo com atenção plena. Para começar, pegue o chocolate, olhe a embalagem, a procedência e os ingredientes. Em seguida, preste atenção nas cores e texturas e fique atenta às sensações.

Depois, pegue o doce e cheire. Nesse momento, você pode fechar os olhos e dar atenção para as lembranças que vem a sua mente. Passe-o ao redor dos lábios e preste atenção nas sensações do seu corpo e se sua boca saliva mais como se estivesse se preparando para receber o alimento.

Leia também: Nutricionista lista 5 fatores que podem estar sabotando sua dieta

A próxima etapa é colocar o alimento na boca e, se desejar, ainda com os olhos fechados, preste atenção em todas as memórias e lembranças que ele lhe traz. Deixe-o derreter antes de mordê-lo. Quando ele estiver quase todo derretido, morda e engula bem devagar. Abra os olhos e faça o mesmo com o segundo pedaço.

Nessa parte, é importante analisar se o segundo pedaço lhe traz as mesmas sensações que o primeiro e se ele traz o mesmo prazer. “Perceba se você está saciado e decida se quer comer o terceiro pedaço. Permita-se”, orienta Eliane. Ao seguir esses passos, você consegue comer com mais concentração e não dá abertura para a compulsão.

Qual a melhor opção para consumir chocolate na Páscoa? 

coelho de chocolate
shutterstock
Há diversos tipos de chocolates à venda na Páscoa, mas é preciso tomar cuidado com a escolha; veja a opção mais saudável

Há diversas opções de chocolates à disposição nesta época do ano. No entanto, as melhores alternativas para não prejudicar a dieta são as que possuem mais cacau em sua composição, fruto que tem uma substância antioxidante que se chama flavonoide e age como protetor cardiovascular, é anti-inflamatório, além de ser um alimento que dá energia. 

A concentração de cacau é proporcional à quantidade de antioxidantes presentes no alimento. Geralmente, o ao leite é o mais consumido, mas ele apresenta, em média, apenas 30% em sua composição. “O consumidor deve dar preferência aos amargos, uma vez que são fabricados com elevada contração de cacau e baixa adição de açúcares”, aponta Caroline de Aquino Guerreiro, nutricionista da E4. 

O chocolate branco, por sua vez, elaborado a partir de manteiga de cacau, açúcar e leite, possui, aproximadamente, 4% de cacau – e, por conta disso, não é o mais recomendado por especialistas. “Invista na escolha de ovos de Páscoa que contenham, preferencialmente, o chocolate amargo, para obter o melhor dos benefícios desse alimento”, recomenda Caroline. 

“Estudos observaram que o consumo moderado de chocolate com alto teor de cacau, além de não impactar no peso ou no nível glicêmico, se mostrou capaz de diminuir a pressão arterial, colaborando para a prevenção de doenças do coração. É importante ressaltar que, quando consumido em excesso, o chocolate pode impactar negativamente na saúde”, continua. 

Leia também: Chocolate amargo antes da refeição ajuda quem quer emagrecer, aponta pesquisa

Caso você não esteja com o paladar adaptável a um chocolate mais amargo , comece pelo 50%, que é uma opção mais suave. Em seguida, com o passar do tempo, vá aderindo às alternativas mais fortes. As versões com 70% são as mais consumidas e conseguem equilibrar sabor e qualidade. 

Dica para aproveitar melhor o chocolate

Como já foi falado, é importante ter equilíbrio na quantidade ao consumir chocolate na Páscoa . Diante disso, uma das sugestões é guardar boa parte do doce que acabou de ganhar. Se for um ovo, você pode quebrar em pedaços pequenos e congelar para usar em receitas no decorrer dos próximos meses. “Desta forma, você não vai comer o chocolate todo de uma vez e não sentirá culpa”, finaliza Eliane.

    Leia tudo sobre: dieta