Tamanho do texto

Pois é, tem muita gente por aí buscando chegar ao peso e à silhueta de um personagem de desenho animado. E isso não pode ser saudável

Se a gente resolvesse listar toda as dietas da moda que já pipocaram por aí, ficaríamos aqui até amanhã. Mas geralmente há dois pontos comuns entre a maioria delas: fazem promessas milagrosas e podem colocar a saúde em risco. E a tal "Dieta da Cinderela", ou "Desafio do Peso da Cinderela" não foge à regra. 

Leia também: 5 bons motivos para você desistir agora das dietas da moda

'Dieta da Cinderela' é uma moda que traz riscos para a saúde e da qual você deve passar bem longe
Reprodução
'Dieta da Cinderela' é uma moda que traz riscos para a saúde e da qual você deve passar bem longe


O desafio que propõe a busca pelo peso e pela silhueta da personagem da Disney ganhou fama no Japão e, recentemente, se espalhou pelo mundo, tanto que nesta semana a "Dieta da Cinderela " é assunto em diversos jornais internacionais, como "The Sun" e "The New York Post", e revistas, como "Marie Claire" e "Haper's Bazaar". E todos os veículos são unânimes no veredito: fuga dessa onda. 

O que essa nova dieta da moda?

A proposta do desafio, segundo dos jornais internacionais, é fazer ajustes e muitas restrições na alimentação até chegar ao peso da personagem, que teria um índice de massa corpórea (IMC) na casa dos 18. 

Aí já aparece o primeiro risco. O IMC é calculado divindo o peso da pessoa, em quilos, pelo quadrado da altura, em metros. O resultado considerado saudável pelas organizações mundiais de saúde fica entre 18,06 e 24,99. Uma pessoa com índice abaixo disso é vista como abaixo do peso. Nesse caso, esse número pode ser apenas uma característica da composição física dela, mas também pode indicar problemas sérios, como desnutrição. 

Leia também: Dieta da moda do Reddit é condenada por nutricionistas; entenda o porquê

Polêmica antiga

Não é a primeira vez que o físico da clássica personagem vira assunto. Em 2015, quando foi lançado o live action da produção, chegaram a questionar se a silhueta da atriz Lily James nos vestidos e espartilhos era real ou manipulada por computador. 

Lily James como Cinderela nos cinemas
Reprodução
Lily James como Cinderela nos cinemas


Para viver a princesa, a atriz teve de passar por alguns sacrifícios. Em entrevista ao canal "E"na época no lançamento do filme, por exemplo, ela chegou a confessar que precisava seguir uma alimentação apenas à base de líquidos para conseguir ficar dentro daquele espartilho. Ela explicou que, se comesse itens sólidos, não seria possível fazer o processo de digestão corretamente e ainda ficaria arrotando o dia inteiro no rosto dos parceiros de elenco durante as gravações. Portanto, para conseguir digerir o que estava ingerindo, comia apenas sopas ou bebia sucos. 

Aparência real x aparência na ficção

Não há nada de errado em querer ser mais magrinha e buscar métodos saudáveis para isso, com acompanhamento médico ou de nutricionistas e atividade física. O risco é se encantar com a ficção e tentar torná-la real a qualquer custo, como alguns seguidores da tal "Dieta da Cinderela" confessaram nas redes sociais. Isso pode desencadear diversos transtornos alimentares e probelemas com a imagem, como anorexia, bulimia e outros.

Leia também: Jovem que sofria com anorexia faz relato inspirador sobre transtorno alimentar

Até a Cinderela dos cinemas falou sobre o tema na mesma entrevista ao canal norte-americano. "Acho que é muito importante estar saudável, confiante e natural, e não ficar estressada para estar magra", comentou Lily. 

    Leia tudo sobre: dieta

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.