Tamanho do texto

Americana Alicia Briggs sofre com a síndrome do ovário policístico, e a obesidade diminuía ainda mais as suas chances de engravidar no futuro

Uma americana que era viciada em fast-food desde a infância passou por um processo de emagrecimento extremo para conseguir, no futuro, engravidar e se tornar mãe. Alicia Briggs, de 24 anos, sofre com a síndrome do ovário policístico , e a obesidade , somada ao problema no sistema reprodutor da jovem, diminuía muito as chances de uma gestação.

Leia também: Inchaço ou gravidez? Fisiculturista mostra efeito de certas comidas em seu corpo

Alicia sofre com a síndrome do ovário policístico, e o emagrecimento foi necessário para aumentar chances de engravidar
Instagram/aliciabewell/Reprodução
Alicia sofre com a síndrome do ovário policístico, e o emagrecimento foi necessário para aumentar chances de engravidar

Para se ter uma ideia, de acordo com reportagem do site “Daily Mail”, Alicia pesava na quinta série 89kg. A situação ficou crítica quando ela alcançou os 122kg. No último ano, então, decidiu passar pelo emagrecimento . Desde então, foram menos 50,5kg.

Leia também: 3 dietas para emagrecer que são sucesso entre famosas, mas você não deve seguir

Aos 23 anos, a jovem passou por uma cirurgia bariátrica que reduziu seu estômago em 80%. Agora, ela não é mais capaz de ingerir as mesmas porções que comia no passado e nem os mesmos alimentos. Alicia ainda não passou pela cirurgia para retirada de pele, mas já conseguiu passar do tamanho extra grande para o médio e alcançar os 72,5kg.

Dificuldades por ser obesa

Como uma criança e, posteriormente, jovem que não se encaixava nos padrões, Alicia sofreu muito com a gordofobia. A mãe dela é obesa e nunca teve hábitos saudáveis na alimentação, sendo assim, essa foi sempre uma realidade para a filha.

A jovem conta que a falta de perspectiva pelo preconceito que sofreu por ser gorda fez com que ela acreditasse que nunca teria um futuro de sucesso. “No fundo, eu sinto que ainda sou a mesma pessoa que antes, mas, agora, eu acordo pela manhã e meus pensamentos são outros, me sinto muito mais feliz.”

Antes de emagrecer, Alicia odiava o próprio corpo. Quando criança, chegou a voltar chorando para casa por conta dos apelidos que ouvia dos colegas de escola. Além disso, ela também era excluída por ser diferente dos outros.

Mudança no estilo de vida

Alicia sempre sonhou em se tornar mãe, e descobrir que poderia não realizar esse desejo por conta da obesidade a motivou a emagrecer
Instagram/aliciabewell/Reprodução
Alicia sempre sonhou em se tornar mãe, e descobrir que poderia não realizar esse desejo por conta da obesidade a motivou a emagrecer

Alicia decidiu passar pela cirurgia bariátrica porque já tentou dietas e até mesmo se inscreveu no Vigilantes do Peso, mas nada disso adiantou. A realidade do organismo da jovem era a obesidade, e apenas um procedimento extremo conseguiu fazer com que ela emagrecesse.

Leia também: Barriga seca e músculos: jovem perde 50 kg e muda corpo sem ter dieta como foco

Foram 45 dias em uma dieta super restrita, mas, após o processo de emagrecimento, não deixou os novos hábitos de lado. As porções das refeições são mais equilibradas, e os tipos de alimentos, mais saudáveis. Além disso, ela também tenta malhar em cinco dias da semana, ao menor por uma hora em cada dia – gostou tanto que está estudando para se tornar uma personal trainer.

    Leia tudo sobre: Gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.