Tamanho do texto

Estudo publicado no periódico "American Journal of Clinical Nutrition" relaciona o alimento com o aumento do risco de morte

Quem faz uma dieta com restrição de calorias ou quer emagrecer sabe que um dos itens que deve ficar longe do cardápio é a batata frita. Agora, estudo aponta que a guloseima pode ser muito mais perigosa. 

Leia tudo sobre dieta

Batata frita pode acabar com sua dieta e com sua saúde
shutterstock
Batata frita pode acabar com sua dieta e com sua saúde


Uma pesquisa, publicada no periódico "American Journal of Clinical Nutrition", analisa se há alguma relação entre comer batata frita frequentemente e o aumento do risco de morte. A resposta dos estudiosos é "sim". 

Leia também: Quatro alimentos da sua dieta que podem estar te matando

Detalhes da pesquisa

4.400 pessoas, entre 45 e 79 anos, tiveram seus hábitos alimentares analisados ao longo de oito anos. Com o uso de um questionário, os pesquisadores observaram o consumo de batata, seja ela frita ou não, neste período.

Ao final do estudo, 236 pessoas haviam morrido. E foi notado que as pessoas desse grupo eram mais interessadas em batatas fritas. Com isso, a conclusão da pesquisa é que comer esse tipo de batata mais do que duas vezes por semana dobra o risco de morte. Os pesquisadores não encontraram essa relação com outros tipos de preparos de batata. 

Vilã da dieta e da saúde

A batata frita pode até combinar com aquele hambúrguer e ser uma tentação, mas não traz benefícios nem para a saúde e nem para a dieta. É um alimento cheio de calorias, sódio e muitas vezes gordura trans. 

O que pode tornar o prato ainda mais perigoso, segunda a nutricionista Jessica Cording ao "Yahoo Beauty", é a combinação das fritas com outros alimentos igualmente gordurosos e vilões. Por exemplo, comer uma porção pequena dessas batatas com uma carne magra é bem menos nocivo do que o clássico cheeseburguer com bacon e fritas. A carne magra tem proteínas e fibras que fazem um equilíbrio com as fritas no momento da digestão e da absorção de nutrientes pelo corpo. 

Leia também: Únicos 10 itens que são unanimidade para os nutricionistas

De acordo com a especialista, provavelmente o que prejudicou a saúde dessas pessoas e até levou à morte foi uma combinação de alimentos ruins juntos e não apenas a batata frita sendo consumida duas vezes por semana. De qualquer forma, é bom evitar esse preparo e procurar uma versão mais saudável e menos calórica e gorduras para preparar as suas batatas - que tal assá-las e caprichar no tempero?

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.