Tamanho do texto

Segundo pesquisa, mudando os hábitos alimentares da população seria possível cortar pela metade os óbitos por problemas cardíacos e diabetes

Pesquisadores americanos decidiram relacionar dez alimentos diferentes com as principais causas de morte dos Estados Unidos. Segundo o resultado da análise, que foi divulgado nesta seman na revista acadêmica “Journal of the American Medical Association”, mudando os hábitos alimentares da população, seria possível cortar pela metade os óbitos por problemas cardíacos e diabetes tipo 2.  

Alimentos processados, repletos de açúcar e sal, são condenados por especialistas
shutterstock
Alimentos processados, repletos de açúcar e sal, são condenados por especialistas


Leia também: Nova dieta low carb libera até sobremesas e pãozinho para ter maior adesão

O estudo poderá ajudar a formar as estratégias necessárias para alterar os hábitos alimentares e melhorar a saúde da população. Confira abaixo os quatro alimentos que você deve tomar muito cuidado antes de colocar no prato:


Por que faz mal?

Segundo o “Guia Alimentar para a População Brasileira”, feito pelo Ministério da Saúde, desde que usados em pequenas quantidades em preparações culinárias com base em itens in natura ou minimamente processados, os óleos , as gorduras , o sal e o açúcar contribuem para uma boa alimentação. O problema é sempre o excesso .

Consumir sal demais aumenta o risco de doenças do coração , enquanto o consumo excessivo de açúcar aumenta o risco de problemas nos dentes, além de contribuir para a obesidade e várias doenças crônicas. Além disso, o açúcar tem de 5 a 10 vezes mais calorias por grama do que a maioria das frutas.

Leia também: Saiba quais comidas proporcionam uma vida sexual mais saudável

Outro problema é passar a consumir produtos processados porque, embora feito a partir de produtos in natura, os ingredientes e os métodos de processamento alteram a composição natural. E o pior, as quantidades de sal e açúcar são muito maiores do que em um prato feito em casa.

Já em relação às carnes , até mesmo a OMS (Organização Mundial de Saúde) já divulgou alertas falando sobre o risco de serem “provavelmente cancerígenas para humanos”. É preciso tomar cuidado com o consumo de linguiça, bacon, presunto, salsichas e molhos à base de carne. Em relação às vermelhas, o alerta foi para as carnes de porco e cordeiro. Nestes casos a ordem também é nunca exagerar.

O que comer?

Frutas, vegetais, nozes/sementes, grãos, gorduras poli-insaturadas e peixes são os alimentos que estão liberados
Shutterstock
Frutas, vegetais, nozes/sementes, grãos, gorduras poli-insaturadas e peixes são os alimentos que estão liberados

Se o sal, açúcar e as carnes precisam de uma atenção a mais antes de serem colocados nos pratos, os outros seis alimentos estudados pelos americanos estão mais que liberados. São eles frutas, vegetais, nozes/sementes, grãos, gorduras poli-insaturadas e peixes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.