Tamanho do texto

Gabriela Pugliesi é uma das muitas mulheres famosas por serem blogueiras fitness e exibirem corpos esculturais e a rotina saudável nas redes sociais

Gabriela Pugliesi é modelo, já fez trabalhos na televisão e é uma digital influencer . Sua conta no Instagram tem mais de 3 milhões de seguidores e por lá ela compartilha momentos da rotina saudável, com fotos e vídeos de exercícios. 

Leia mais: Dieta sem glúten não traz benefícios e pode até mesmo engordar

Gabriela Pugliesi tem mais de 3 milhões de seguidores no Instagram e costuma postar fotos de sua rotina saudável
Reprodução/Instagram
Gabriela Pugliesi tem mais de 3 milhões de seguidores no Instagram e costuma postar fotos de sua rotina saudável


Recentemente, ela teve o nome envolvido em uma polêmica. O Conselho Regional de Educação Física do Rio de Janeiro e Espírito Santo (CREF1) encaminhou queixa-crime ao Ministério Público do Rio de Janeiro dizendo que Gabriela Pugliesi havia feito exercício ilegal da profissão de educador físico ao ministrar aula em um evento no Rio de Janeiro. 

O assunto abre uma discussão: qual o limite da atuação dessas musas e blogueiras fitness ? Elas são famosas e seguidas por muita gente em eventos e redes sociais. Até que ponto isso é saudável e quando pode ser prejudicial? Conversamos com educadores físicos sobre o tema. 

Influência boa ou ruim?

Buscar inspiração em uma famosa que tenha um corpo que você considera bonito e segue um estilo de vida saudável não faz mal e já existe desde de muito antes do boom das redes sociais ou da internet. "Não tenho dúvida que podem, sim, servir, e servem de inspiração. Assim como modelos, atores e atrizes nas tradicionais campanhas publicitárias, nos filmes e novelas há décadas. Acho interessante a atuação dos blogueiros fitness, pois incentivam as pessoas a terem um hábito de vida mais saudável, levam mais pessoas a parques, clubes e academias. Isso é muito bom para o mercado, para a sociedade...", comenta Gustavo Almeida, profissional em educação física e administrador e Diretor Executivo da Fitness Brasil. 

"As blogueiras fitness se transformaram na persona que quem a segue deseja ser, viver ou ter. Corpos sarados, sempre feliz, bonitos, bonitas, postando fotos na academia ou na praia em dia de semana, em horário de trabalho... Quem não quer isso? Então a opinião desta pessoa acaba sendo relevante, já que passou a ser referência de alguma para os seguidores", completa. 

Alimentação considerada saudável pela blogueira pode não ser a ideal para sua rotina. Cuidado!
shutterstock
Alimentação considerada saudável pela blogueira pode não ser a ideal para sua rotina. Cuidado!


Leia mais: Dieta de Gisele Bündchen é aprovada, mas tem restrições desnecessárias

Qual o limite?

De acordo com André Fernandes, presidente do CREF1, a questão está em como perceber essas musas e blogueiras. "O fama acaba fazendo com que muitas pessoas acreditem que o estilo de vida dessas pessoa dará certo para todos. Isso é muito perigoso, pois o que é bom para uns pode ser maléfico para outros", afirma André

Por isso, cabe ao seguidor colocar os devidos pesos naquilo que vê nas redes sociais. "O limite da influência quem dá é quem segue. As redes sociais são abertas e cada um escreve o que quer, posta fotos e vídeos do que quer, compartilha o que quer. Cabe ao seguidor decidir o quanto ele deseja, concorda ou se incentiva com aquilo", diz Gustavo. 

O educador ainda ressalta que as blogueiras devem ter noção do poder de alcance antes de postar alguma coisa. "Acho bacana falar o que fez, o que comeu, fotografar a comida, filmar o exercício. Isso é uma coisa. Outra coisa, e aí é que mora o problema, é falar o que e como fazer. Isso é sério. Para se passar uma dieta, você precisar ter formação. Para passar um treino ou como fazer um exercício, a mesma coisa", diz Gustavo. "Eu não concordo com pessoas que exercem a função na qual não possuem formação profissional", continua. 

Nesse pontos, os dois profissionais pensam da mesma maneira. "Dicas acabam virando orientações que sem um acompanhamento profissional pode ter efeitos perigosos, além de ser exercício ilegal da profissão que é um crime", comenta André. "Se você quer uma dieta procure um nutricionista. Se quer fazer exercícios procure um Profissional de Educação Física registro no Conselho Regional de Educação Física", orienta ele. 

Dicas para os seguidores

Segundo Gustavo, não é preciso parar de seguir as blogueiras ou musas, mas vale tomar alguns cuidados. "Mais entretenimento e menos endeusamento. Seja mais crítico com a informação que é passada por eles, quanto para qualquer outra informação", afirma o profissional. 

Com alguns cuidados, não há mal seguir e se inspirar em blogueiras
Divulgação
Com alguns cuidados, não há mal seguir e se inspirar em blogueiras

Para ele, os blogueiros no geral também poderiam tomar mais cuidados. "A partir do momento que a blogueira começa a ser seguida por milhares de pessoas ela precisa ter consciência do seu papel e ter responsabilidade sobre o que diz ou faz, afinal, vive de ser um exemplo. Infelizmente nem todos têm. Por que não dizer 'quer uma barriga trincada, procure um profissional de educação física e um nutricionista.'? Poucos fazem". 

A ideia é usar as musas, seja Gabriela Pugliesi ou qualquer atriz ou famosa, como uma inspiração, mas não uma verdade absoluta. Entrar em forma, buscar uma alimentação mais saudavel ou mudar hábitos são questões bem individuais. O café da manhã da musa pode não ter nada a ver com as necessidades do seguidor. "Primeiro, não siga nenhuma recomendação se a mesma não foi feita exclusivamente para você através de avaliações específicas feitas por um profissional para verificar as suas capacidades e restrições. Segundo, verifique se tratar de um profissional devidamente registrado no seu conselho profissional para que você tenha segurança e qualidade", orienta André. 


    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.