Tamanho do texto

Segundo pesquisa da University of Southern California, nos Estados Unidos, adotar essa prática uma vez em alguns meses pode ajudar a prevenir doenças

Vire e mexe a dúvida reaparece no mundo das dietas: é melhor comer de três em três horas ou seguir uma dieta de jejum ? Novo estudo indica que a segunda opção pode, além de te ajudar a emagrecer, te deixar mais saudável. 

Fazer jejum alguns dias pode ajudar a emagrecer e ainda te deixar mais saudável, diz estudo
shutterstock
Fazer jejum alguns dias pode ajudar a emagrecer e ainda te deixar mais saudável, diz estudo


Mas calma, não é preciso parar de comer. Pesquisadores da University of Southern California, nos Estados Unidos, mostram que cinco dias por mês de uma espécie de jejum  fazem com que alguns quilos a mais sejam eliminados e também dão um boa melhora na saúde. As informações são do "Science Daily". 

Detalhes do estudo

Essa é uma continuação de um estudo que começou entre abril de 2013 e julho de 2015, no qual foram observadas 100 pessoas, com idade entre 20 e 70 anos e com a saúde em dia. O primeiro grupo manteve os mesmos hábitos alimentares por três meses. O outro, seguia uma dieta específica por alguns dias neste período, reduzindo o número de calorias ingeridas para 750 ou 1.000 por dia, divididas entre proteínas , carboidratos e gorduras

Quem se privou da comida perdeu, aproximadamente, 2,7 kg no período. Também apresentaram redução na medida da circunferência abdominal. 

Leia mais: Riscos e benefícios da dieta com 23 horas sem comer de Deborah Secco

Melhoras na saúde e no corpo

Nesta segunda fase, que teve os resultados publicados no períodico "Science Translational Medicine", 71 adultos foram analisados. Leonard Davis, professor da universidade americana, participou dos estudos. Segundo ele, a dieta reduziu fatores de risco para doenças cardiovasculares , como pressão alta e inflamação. 

Leia mais: Como seguir uma dieta para ganhar massa muscular? Veja dicas e cardápios

Para completar, a falta de glicose na alimentação fez com que os níveis de IGF-1, um hormônio que afeta o metabolismo , também fossem reduzidos. Os níveis de gordura corporal também foram medidos e apresentaram queda, sem que houvesse perda de massa muscular. 

"Esse estudo mostra que as pessoas podem apresentar melhoras significativas depois de um período de dieta e jejum controlados", afirma Valter Longo, diretor do Instituto de Longevidade da universidade californiana. "As primeiras pesquisas indicaram melhoras na saúde de ratos, mas esses estudos clínicos mostram que essa dieta é factível, segura e efetiva para humanos", completa. 

Em linhas gerais, a dieta de jejum teria ajudado a reduzir o risco de câncer, diabetes, doenças do coração e outros males relacionados ao avanço da idade. O estudo ainda terá uma terceira fase, com o novos testes em laboratório. 

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.