Tamanho do texto

Sua barriga é aquela conhecida como pochete, com acúmulo de gordura na frente, ou uma barriguinha de chopp? Saiba qual seu tipo de corpo para escolher a maneira ideal de mandar as gordurinhas embora e cuidar da saúde

Já escutou aquele ditado: "Diga-me com com andas que te direi quem és"? Pois aqui ele está adaptado para te ajudar e entrar em forma e melhorar a saúde. No caso, raciocínio é "diga como sua barriga que te direi como se livrar dela". 

Leia mais: Aprenda série de quatro minutos para fazer em casa e secar a barriguinha

Nutróloga dá dicas para você entrar em forma de acordo com o formato de sua barriga
shutterstock
Nutróloga dá dicas para você entrar em forma de acordo com o formato de sua barriga

Brincadeiras à parte, barriga é um tema que está sempre presente quando se fala em corpo em forma. E cuidar dessa parte do corpo não significa apenas fazer as pazes com o espelho, mas também cuidar da saúde. Segundo a nutróloga Ana Luisa Vilela, o a cúmulo de gordura na região do abdômen e a maneira que isso se dá são indicativos de problemas. A barriguinha pode significar, por exemplo, uma doença metabólica. 

Ela detalha quais são os tipos mais comuns de barrigas, o que eles podem indicar e qual o melhor caminho para eliminar as gorduras indesejadas. Você se encaixa em algum deles?

Ampulheta

Apesar da cintura fina, há concentração de gordura no quadril. De acordo com Ana Luisa, é o tipo que significa menos riscos. Para ajudar, a médica fala em uso de enzimas. 

Pochete

Esse é um clássico. Neste tipo de corpo, há mais gordura na parte da frente, geralmente abaixo do umbigo, como se estivesse sempre com uma pochete, aquela bolsinha que fez sucesso nos anos 80 e está, aos poucos, voltando a ganhar espaço. "Essas pessoas tendem a engordar mais na barriga e menos em outras áreas do corpo", fala a nutróloga. 

Aqui, as dicas de Ana Luisa são procurar tratamentos de aplicação de enzima e apostar em uma alimentação rica em proteína e com pouca gordura. Além disso, se fizer parte desse grupo passe longe de bebidas alcóolicas ou gaseificadas. 

Leia mais: 5 opções de tratamento contra a gordura localizada

De cerveja ou de chopp

É a barriguinha protuberante e mais rígida e que, segundo a médica, "tem pouca gordura no subcutânea e mais gordura visceral". Nesse caso, o alerta para doenças fica mais forte, pois esse acúmulo pode aumentar o risco de doenças do coração e também de gordura no fígado. 

Além da mudança nos hábitos alimentares - sim, você vai ter de esquecer a cervejinha - algums casos pedem medicação e uso de enzimas orais. 

Avental

Geralmente vem depois de uma gravidez ou de perda acentuada de peso e é caracterizada pelo excesso de pele. Vale investir em atividade física e dieta para, depois, pensar em uma cirurgia plástica para resolver o problema. 

Dica geral

Em todos os tipos, a dica da alimentação se repete e isso não é a toa - grande parte do caminho para se conquistar a barriguinha dos sonhos está ligado a uma dieta saudável e equilibrada . "De modo geral, a má digestão também pode deixar a pessoa com a barriga inchada. Para solucionar, é preciso uma mudança de hábitos: deve-se mastigar bem os alimentos, se alimentar com calma, priorizar alimentos digestivos, como abacaxi e chás, e evitar aqueles que incham, como embutidos, leite, enlatados, etc", orienta a médica. 

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.