Tamanho do texto

Trabalhar membros superiores ajudam a melhorar a postura e contribuem para o emagrecimento. E tem exercício novo por aí para turbinar o treino

É muito comum ouvir que as mulheres preferem malhar pernas e membros inferiores na academia . Algumas vezes, os membros superiores acabam esquecidos. Há o medo de que braços, costas e ombros vão ficar grandes se pegar pesado na malhação , por exemplo. Mas é possível exercitar essa parte do corpo na medida certa e alcançar ótimos resultados e benefícios. 

Um esporte para chamar de seu! Quais os benefícios das atividades físicas

Trabalhar braços e membros superiores ajuda a melhorar a postura e traz outros benefícios
Thinkstock/Getty Images
Trabalhar braços e membros superiores ajuda a melhorar a postura e traz outros benefícios


A musculação deve englobar todo o corpo, inclusive braços . "O treinamento de força é importante em termos de construção da densidade óssea. Ele tem como finalidade ajudar a corrigir a postura e é ótimo para a perda de gordura ", afirma Natalia Bruzzone, professora da Smart Fit. 

A educadora física ainda lembra que a testosterona é o principal hormônio responsável pelo aumento da massa muscular e esse hormônio está presente em uma quantidade muito mais baixa nas mulheres do que nos homens. Muitas vezes, o trabalho de membros superiores não é nem para "crescer", mas para "ter uma musculatura saudável e ser mais resistentes a lesões”, completa Natalia.

HIIT é melhor opção para quem quer perder calorias em treinos curtos

Ela ainda lista uma série de benefícios do trabalho muscular com braços, ombros e costas

- Reduz aquela gordura que fica à mostra nas blusas regatas;

- Deixa a musculatura do tríceps, o famoso “tchauzinho”, firme e definida;

- Evita tendinites e bursites;

- Para mulheres que têm filhos ou carregam muito peso, este tipo de fortalecimento é essencial para evitar lesões e dores.

Exercícios para membros superiores

Alguns movimentos bem conhecidos de quem frequenta academia são simples e indicados para trabalhar essa região do corpo. Veja exemplos recomendados por Natalia: 

Elevação lateral

Em pé, segure um pesinho em cada mão. Comece com os braços ao lado do corpo e os eleve, com os cotovelos sem-flexionados, até a altura dos ombros. Este exercício irá trabalhar ombros e trapézio. 

Elevação lateral: exercício trabalha ombros, costas e braços
iG São Paulo
Elevação lateral: exercício trabalha ombros, costas e braços


Tríceps testa

Este exercício é para fortalecer o tríceps, aquele músculo do tchauzinho. "Deitada em um banco ou colchonete, segure o halter pelas extremidades do peso. Mantenha seus braços retos, com os cotovelos na mesma linha dos ombros e faça a flexão e extensão dos cotovelos, levando o peso em direção à testa e depois trazendo de volta para a posição inicial", orienta a professora. 

Rosca

Aqui, o foco é o bíceps. Fique em pé e deixe os braços relaxados em frente ao corpo. Segurando um pesinho em cada mão, flexione os braços. Volte à posição inicial. 

Rosca direta ajuda a definir braços
iG São Paulo
Rosca direta ajuda a definir braços


Natalia ainda indica algumas máquinas qua trabalham os membros superiores, como o supino , para fortalecer o peitoral, e a remada , que pega toda a parte das costas. E lembre-se de procurar sempre um profissional para executar os exercícios de maneira correta e evitar lesões. 

4 exercícios para glúteos de 20 segundos para o "bumbum na nuca"

Novidade

Quer inovar? Algumas academias têm treinos específicos para membros superiores com outros equipamentos. As cordas ganharam popularidade no cross fit e são ótimas para quem quer fortalecer e trabalhar essa parte do corpo. 

Aula com cordas navais
Divulgação
Aula com cordas navais


Esse tipo de exercício "melhora coordenação, equilíbrio e o trabalho de todos os grupos musculares, principalmente, os membros superiores", explica Marcos Caldas, professor da academia Competition e idealizador de uma modalidade que inclui essas cordas, a "Naval Training Everlast".

"Executamos um aquecimento com elementos do boxe e cerca de quinze movimentos ondulatórios com as cordas navais diferentes por aula", detalha Marcos. "É uma aula dinâmica, indicada para quem tem bom condicionamento físico e gosta de experimentar novos desafios". A modalidade promete trabalhar braços e todo o corpo e gastar 700 calorias em 30 minutos. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.