Tricô de dedos, uma das técnicas usadas por Christina Elias
César Meneghetti
Tricô de dedos, uma das técnicas usadas por Christina Elias


A artista visual Christina Elias apresenta a exposição individual O Livro do Tempo , uma reflexão sobre o corpo da mulher segundo metáforas do corte e da costura.

Na mostra, o tricô se transforma numa trança visceral, o tule em pele e as linhas em suturas. Objetos de tricô formam o cenário, que terá também uma performance da artista na abertura, que está programada para o dia 4 de junho, no Lux Espaço de Arte , no Centro Histórico de São Paulo. A exposição é gratuita e segue até 9 de julho.

Através de uma série de objetos têxteis vestíveis combinados com fotografia, Christina Elias procura dar visibilidade aos silêncios e sombras do feminino.

"Comecei a trabalhar as vísceras metafóricas, os fluidos femininos dessa mostra com o fio da Círculo S/A [fabricante de produtos para trabalhos manuais da América Latina] chamado "Amor". "Amor" é um fio quente, aconchegante, forte e ao mesmo tempo delicado. Um fio leve, mas que parece se liquidificar quando trançado. Essas características se aproximam da forma como vejo o feminino: algo que está e m um estado entre gasoso e o líquido, entre a substância e a forma, um elemento em constante transformação”, explica.


O tricô de dedos, o bordado, processos também repetitivos e gestuais, ancestralmente associados às mulheres, criam tranças que contam diferentes histórias.

"Nós que se amarram uns aos outros, fios que conduzem a lugares inesperados, origem, nascimento, transformação, fragilidade e força são conceitos que fundamentam a criação dos trabalhos com fios que compõe essa exposição", revela a artista.

A exposição ficará disponível para visitação de terça a sábado, das 10h às 18h. A abertura será neste sábado (4/6), a partir das 11h. Às 15h haverá a a performance da artista.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários