Reprodução
"Eu comecei a gritar. Eu xinguei ele e ele saiu. Eu fiquei com muita raiva, muito horror, muito nojo".


A mulher no Brasil segue sem nenhum dia de paz. Não basta viver em um país com  altos índices de feminicídio e de violência doméstica , não dá nem para se exercitar com traquilidade. Mais uma mulher sofreu importunação sexual nas ruas enquanto praticava exercícios; dessa em Maringá, no Paraná. As câmeras de vigilância da cidade registraram o momento em que a vítima (que não quis ser identificada) praticava corrida e um motociclista passa a mão em seu corpo.

"Quando eu vi que a luz estava se aproximando, eu já achei que era algo estranho. Eu não entendi logo de cara, demorei um segundo para entender. Eu comecei a gritar. Eu xinguei ele e ele saiu. Eu fiquei com muita raiva, muito horror, muito nojo", disse a mulher ao site G1. O caso aconteceu na quinta-feira (7), no bairro Jardim Alvorada.



Leia Também



A vítima prestou queixa na última sexta-feira denunciando o caso. Ela conta que costuma se exercitar três vezes por semana na mesma região onde ocorreu a importunação sexual, em geral em companhia de um grupo de corrida. O crime aconteceu quando ela estava sozinha.

"Eu fico pensando quanto tempo ele ficou planejando fazer isso. Essa sensação fica voltando na minha mente. E o pior é ter a certeza de saber que não será a última vez que isso vai acontecer", afirmou à reportagem do G1.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários