Luana Piovani e dois de seus filhos com Pedro Scooby
Reprodução Instagram
Luana Piovani e dois de seus filhos com Pedro Scooby

Luana Piovani não está nada contente com a ida de seus três filhos - Dom, Bem e Liz - para o Brasil com o pai, Pedro Scooby. Além de questões burocráticas, a atriz e apresentadora está insegura por conta da pandemia de Covid-19. Entretanto, os artistas, que moram em países diferentes, mantém uma guarda compartilhada, que vira-e-mexe gera alguns imbróglios .

No Instagram, nesta sexta-feira (16), ela se revolvou com a situação e desabafou por meio do recurso stories. "Viajo amanhã um mês com o meu namorado. As crianças vão para o Brasil no domingo, porém o passaporte delas está vencido. E elas precisam do passaporte para voltar para Portugal. Eu não estando lá, é impossível fazer o passaporte, preciso fazer uma autorização. Fui para o consulado fazer a autorização para as crianças fazerem o passaporte no Brasil. Estava tudo organizado para elas fazerem aqui, mas estão precisando, porque já foram compradas as passagens. Se anteciparam e fizeram as coisas antes do problema estar resolvido. Não sou a favor dessa viagem, meus filhos ficaram três meses esse ano, eu quase morri. Tenho medo dessas tais novas cepas, da situação do Brasil, tenho colegas que tem crianças com Covid-19, fico insegura, sim, e não gostaria que fossem", desabafou Piovani.

Em seguida, a loira explicou que, mesmo contrariada, foi ao consulado reconhecer firma para conceder a autorização de emissão de um novo passaporte no Brasil. Entretanto, ao chegar lá, o órgão estava sem sistema. "Fiquei desesperada, meus filhos viajam domingo, pedi ajuda e a vice-cônsul veio, supergentil e atenciosa resolver o meu problema", relatou.

Luana, então, conseguiu que os documentos ficassem prontos na segunda-feira, todavia, a esta altura ela já estará viajando com o namorado, Lucas Bitencourt, e não poderá buscá-los. "Sabe o que aconteceu? Eu ainda tomei chamadinha, porque queriam que eu resolvesse o problema de quem vem na segunda. Não sou eu que preciso do papel, não sou eu que preciso do passaporte agora, não sou eu que vou para o Brasil. Não é demais? Tem que ter uma paciência de Jó mesmo, vou te dizer. Vim fazer uma boa ação e virou pecado mortal. Fiquei 'p' da vida", encerrou ela.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários