Tamanho do texto

Para a mulher, as férias das crianças poderiam ser substituídas por pequenas folgas, assim como funcionam as empresas, mas nem todo mundo curtiu

Uma britânica dividiu opiniões ao revelar que gostaria que as férias escolares não existissem mais. Em um post no fórum “Munsnet”, a mulher afirmou que as escolas deveriam funcionar da mesma forma que o ambiente de trabalho, com professores substitutos atuando durante as folgas dos titulares, que poderiam acontecer em qualquer período do ano.

Leia também: Atividades que os pais podem liberar durante o recesso escolar

Para a mãe, substituir as férias por folgas seria bom para os pais, que não teriam que deixar os filhos sozinhos em casa
shutterstock
Para a mãe, substituir as férias por folgas seria bom para os pais, que não teriam que deixar os filhos sozinhos em casa


As crianças, para ela, deveriam ter apenas alguns dias de folga da escola. E, para tudo ficar organizado, os pais deveriam combinar esse recesso com suas férias do trabalho. Assim, ninguém ficaria no prejuízo, e os pequenos ainda poderiam viajar ao lado de seus familiares.

Proposta deixou mães divididas

O plano, segundo a mãe, é “perfeito”, mas não agradou a maioria das mulheres que têm filhos iniciando a carreira acadêmica. Para uma das usuárias do site, a proposta de quem fez a publicação não tem fundamento e não pode, de maneira alguma, ser levada adiante.

Leia também: 7 brincadeiras de criança para aproveitar as férias com os filhos

“É um plano terrível porque as crianças precisam de um tempo longe da escola para buscar seus próprios interesses, descansar e relaxar”, garantiu. Outros internautas disseram que seria impossível manter as classes niveladas e os professores sofreriam muito com essa possibilidade de nunca ter a turma completa por causa das folgas.

Para algumas mulheres, o plano da britânica não faz sentido, já que seria difícil para os professores se organizarem
shutterstock
Para algumas mulheres, o plano da britânica não faz sentido, já que seria difícil para os professores se organizarem


“Eu gosto de descansar no período que antecede a formatura. Seu filho está no último ano. Ainda está entusiasmada com a ideia?”, questionou uma professora, que recebeu o apoio de outras mães e deixou a mulher sem palavras.

Embora a maioria tenha mostrado que não concordou com a mãe que expôs o que pensa na internet, teve quem curtiu a ideia e já se imaginou colocando essa “nova regra” em prática.

Leia também: Guarda compartilhada: com quem fica a criança?

“Eu sou a favor de encurtar as férias do verão e distribuir essas folgas em outras datas do ano”, disse uma mãe. “Eu acredito que você está certa e que devemos ter escolas operando de tal forma que crianças e professores não estejam totalmente esgotados no fim do semestre. Há também muitas evidências de que as longas férias de verão são prejudiciais”, completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.