Tamanho do texto

Faixas, prendedores de cabelo e até a camisa do marido vão te ajudar a ficar uma grávida elegante e confortável e sem gastar muito

A gravidez promove inúmeras mudanças no corpo da mulher e logo a barriga começa a aparecer. Enquanto a futura mamãe tem de lidar com as emoções e se preparar para o que está a caminho, em pouco tempo pode notar que as roupas de antes da gestação não lhe servem mais. O que fazer? Investir em roupas de grávida? Não há mal nenhum nisso, mas se a ideia é economizar, saiba que com um pouco de criatividade e itens simples não é preciso renovar todo o guarda-roupas para esse período. 

Leia também: 6 roupas para grávida que valem a pena investir para uma futura mamãe estilosa

Um casaco como terceira peça ou um cinto logo abaixo dos seios são boas ideias para incrementar as roupas de grávida
shutterstock
Um casaco como terceira peça ou um cinto logo abaixo dos seios são boas ideias para incrementar as roupas de grávida


Alguns acessórios, como um simples elástico de prender cabelo, já podem transformar sua calça jeans favorita em uma de suas roupas de grávida . Conversamos com a consultora de Moda e Estilo Rita Heróina e ela nos deu dicas para essas adaptações e também algumas sugestões bem simples para seu dia-a-dia. Até o guarda-roupa do marido vai entrar na onda. 

Acessórios que viram os melhores amigos das grávidas

1. Extensores e faixas

Essa dupla pode fazer a sua calça jeans - ou shorts ou saia - do dia-a-dia ser usada durante boa parte da gestação, ou até a gravidez inteira, dependendo da mulher. A dica é ideal para aquelas que não mudaram o tamanho de coxas e quadril neste período e apenas ganharam barriga. 

A ideia é usar as calças com o zíper aberto - ou fechado até onde for confortável para a mulher, sem que deixe a região da barriga apertada. Para fechar a peça, é utilizado um extensor, acessório que tem um lado preso ao botão da própria calça e outro com um botão, que vai na cava da calça. Para cobrir o extensor e disfaçar o zíper aberto total ou parcialmente, é possível vestir uma faixa na região da cintura. Segundo Rita, já é fácil encontrar lojas que vendem o combo extensor + faixa. 

Para completar o look, basta escolher uma blusa de seu gosto. Parte da faixa provavelmente ficará aparecendo, o que torna o visual interessante, dando a ideia de uma sobreposição. 

Extensor e faixa ajudam grávidas a usarem suas calças, shorts ou saias de antes da gestação mesmo com a barriguinha já saliente
Divulgação
Extensor e faixa ajudam grávidas a usarem suas calças, shorts ou saias de antes da gestação mesmo com a barriguinha já saliente


2. Prendedor de cabelo ou elástico

Não quer gastar comprando o extensor e a faixa? Dá para improvisar com itens que você provavelmente tem em casa. No lugar do extensor, por exemplo, use um prendedor de cabelo. Passe o prendedor pela cava, fazendo uma espécie de alcinha e prenda-a no botão. O zíper pode ficar na posição que for mais confortável. A dica é do blog "Diy Maternity". 

Para esconder o "truque", opte por uma regata justinha e comprida - pode até ser aquelas no estilo segunda pele - e complete o visual com uma blusa ou camiseta de sua preferência. Mais uma vez, o resultado será a sobreposição de peças. 

Detalhes do truque do elástico
Reprodução/blog DIY Maternity
Detalhes do truque do elástico


Pequenos ajustes

3. Emenda lateral

Rita Heroína lembra também é que possível fazer pequenos ajustes em suas peças favoritas para que elas fiquem mais confortáveis neste momento. "Uma emenda no formato triangular na costura lateral da sua calça traz grande elasticidade à peça. Basta encontrar um tecido que estique bem e aplicá-lo no local", orienta a consultora.

E pode ficar tranquila que esse pequeno ajuste não vai acabar com sua calça jeans favorita e você poderá voltar a usá-la depois da gestação. "O melhor de tudo é que depois que a gravidez passar, você pode tirar a emenda e a calça volta ao normal", comenta Rita. 


Um pedaço de tecido elástico costurado na lateral da calça já será capaz de torná-la mais confortável para a gravidez
Divulgação
Um pedaço de tecido elástico costurado na lateral da calça já será capaz de torná-la mais confortável para a gravidez


4. Novo cós

Outro ajuste possível, mas que requer um pouco mais de habilidade com as linhas e agulhas a a ajuda de uma costureira, é no cos da peça. Segundo Rita, é possível adaptar um tecido com boa elasticidade no lugar do cós da calça. O tamanho desse tecido é a critério da grávida. Aquelas que preferem a cintura mais alta, cobrindo a barriga, podem usar um cós mais largo. Quem se sente melhor com o cós abaixo da bariga, basta optar por um tecido um pouco mais estreito. 

Depois da gestação, uma boa costureira pode recolocar o cós original na peça. 

Ainda é possível substituir o cós da calça por um tecido com boa elasticidade
Divulgação
Ainda é possível substituir o cós da calça por um tecido com boa elasticidade


5. Nó amigo

Nem só as calças e shorts podem ficar apertadas e desconfortáveis na gestação. As camisetas também tendem a ficar muito mais justas com o crescimento da barriga, claro. Mas Rita tem um truque super simples para transformar aquela peça que você mais gosta em uma de suas roupas de grávida: uma amarração. 

Leia também: Como amenizar os 10 principais desconfortos da gravidez

" Sua camiseta que fica apertada na barriga, ela pode virar em um lindo cropped top. Faça um nó lateral embaixo do busto e, por baixo, coloque uma saia de cintura alta – ou até mesmo um vestido tubinho", sugere a especialista. O resultado é um visual moderno e descolado. 

Um simples nó permite que sua camiseta favorita vire um cropped e componha um visual descontraído
Divulgação
Um simples nó permite que sua camiseta favorita vire um cropped e componha um visual descontraído



Terceira peça

6. Camisa ou casados que não fecham mais

Se o que não está mais servindo em você for uma camisa - ou uma jaqueta ou um casaco -, a adaptação é mais fácil ainda. De acordo com Rita Heroina, ela pode virar uma terceira peça para compor o look. "A terceira peça desempenha um papel importante em qualquer guarda-roupa. Ela transforma visuais que sempre são usados em composições novas. Além disso, criam linhas verticais que alongam a silhueta", explica a consultora. "Então, se suas jaquetas não fecham mais, está na hora de usá-las abertas!", completa. 

Ideias como de usar aquela camisa ou jaqueta que não fecha mais como uma terceira peça
Reprodução/Pinterest
Ideias como de usar aquela camisa ou jaqueta que não fecha mais como uma terceira peça



7. Camisas e peças do marido

Outra sugestão de Rita para compor o look com a terceira peça é assaltar o guarda-roupa do marido ou do namorado. "Pegue as camisas e coletes dele e crie novas composições", brinca a consultora.

Se a peça escolhida for mais larginha, é possível também usá-la fechada, toda abotoada. 

O colete ou a camisa do marido podem compor o look da grávida também
Reprodução/Pinterest
O colete ou a camisa do marido podem compor o look da grávida também


Além disso, para Rita este é a hora de a mulher usar roupas ajustadas ao corpo. "Esse é o momento que você menos precisa se preocupar em esconder sua barriguinha! Aproveite as linhas bem definidas do seu corpo e não tenha medo de usar aquele seu vestido que está um pouco mais justo", fala a especialista. O conforto vem em primeiro lugar e se você se sente à vontade com as curvas da gestação, por que não exibi-las por aí? 

Leia também: Linda na gravidez - saiba como se cuidar durante a gestação

E o pós-parto? 

Dicas anotadas para as roupas de grávida, mas logo logo a mulher entra em uma nova fase: o pós-parto. Depois do nascimento do filho, o corpo feminino passa por mudanças. Ainda não é o mesmo de antes da gestação, então muitas das peças continuam não servindo, mas também já não tem as mesmas medidas da gravidez. E ainda é preciso pensar no corpo em diversos aspectos, seja para a mulher se recuperar de uma cesárea ou para tornar mais simples o ato de dar de mamar do recém-nascido. 

Quem tem as dicas e truques para ajudar nesse momento é a também consultora de Imagem e Estilo Aninha Moretti. 

1. Cuidado com a lingerie

Se na gravidez uma preocupação era escolher peças que não apertassem a barriga, agora vale a máxima do conforto. A mulher pode investir em peças com a cintura mais alta, as chamadas calcinhas pós-parto. Elas darão uma sustenção para a barriga e podem ajudar a firmar a pele.

Comprar um ou dois sutiãs para amamentação também é válido. Se não quiser, ou puder, gastar, a sugestão de Aninha é escolher as peças mais "molinhas". "Para quem optar por utilizar o sutiã tradicional durante a fase de amamentação, prefira os modelos que não possuem aros nem bojos, dessa forma fica de mais fácil manuseio", fala a especialista.

2. Decotes e botões frontais

Uma boa ideia é procurar no guarda-roupas blusas com decotes em V ou com botões na frente, pois a abertura delas também facilitará a vida da mulher no momento da amamentação. 

Entretanto, Aninha ressalta que essa é uma escolha pessoal de cada mãe. Se ela prefere levantar a blusa para a mamada, não há problema nisso. 

3. Modelos soltinhos são bem-vindos

A consultora também lembra que esse é um momento que a mulher não deve se cobrar. O corpo mudou bastante na gestação e também demorar um tempo para que ela volte a ter as curvas de antes - e isso é completamente normal. A dica aqui é vasculhar o armário e olhar as peças antigas ou preferidas sem auto cobrança. "A nova mamãe pode começar provando as peças que não são muito justas para evitar frustrações. Aos poucos, um olhar mais apurado deve ser feito pois uma nova rotina se impõe no estilo de vida dessa mulher", orienta Aninha.

Além disso, vestido soltinhos são ótimos para o verão e tecidos de malha ou algodão são gostosos ao toque e geralmente não provocam alergias ou irritações na pele do bebê. Para o inverno ou dias mais frios, recupere seus cardigãs ou tricôs. As versões abertas ficam ótimas, já que não marcam a silhueta. 

No final, as roupas de grávida e aquelas que serão usadas no pós-parto devem respeitar o estilo da nova mamãe e fazer com que ela se sinta bem. 

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.