Fotógrafas especializadas em “newborn photography” dão dicas e explicam os truques usados em estúdio. Veja fotos e inspire-se

Também conhecida como “newborn photography”, a fotografia de recém-nascidos começou a ganhar especialistas no Brasil há alguns anos. A fotógrafa Fernanda de Oliveira Sanchez, do Studio Gaea, é uma delas. Ela também dá cursos sobre o assunto e só fotografa bebês de até 15 dias. “Depois disso, já não categorizo como recém-nascido”, diz. (Veja imagens na galeria ao final da página). 

Nos primeiros dias de vida, bebê dorme a maior parte do tempo e facilita o ensaio
Simone SIlvério/Trend Photo
Nos primeiros dias de vida, bebê dorme a maior parte do tempo e facilita o ensaio



Mas como clicar um bebezinho de menos de duas semanas, que praticamente só dorme? É justamente isso que ajuda na captação de fotos mais elaboradas. Nesta fase, pode-se usar apetrechos como gorrinhos e colchas para registrar o bebê em fotografias merecedoras de porta-retratos – como as que tornaram famosa a fotógrafa Anne Geddes .

Simone Silvério, da Trend Photo, comenta: “No início o bebê é mais maleável e conseguimos colocá-lo em diferentes poses”. Depois de 15 ou 20 dias ele já começa a ficar mais agitado e sujeito às cólicas. Dificilmente os pais terão uma foto do pequeno dormindo sobre livros, por exemplo.

Veja também: o Guia do Bebê traz características e desafios dos zero aos 12 meses

Algumas fotógrafas preferem não dar chances para que isso aconteça. Loraine Prokisch só faz ensaios de recém-nascidos de até 10 dias de vida e, quando marca uma sessão, ajeita para o bebê ser amamentado perto do horário combinado, para cair mesmo no sono mais profundo. “Quanto maior o bebê, mais estressante fica a sessão de fotos para ele e para a mãe”, acredita.

O making of por Simone Silvério mostra como são montadas as fotos em poses menos naturais
Simone SIlvério/Trend Photo
O making of por Simone Silvério mostra como são montadas as fotos em poses menos naturais

Ambiente climatizado

Antes de qualquer coisa, é preciso pensar no conforto e na segurança do bebê. Como o hábito é clicá-los sem roupinha, o ambiente das fotos deve ser climatizado, seja em casa ou em um estúdio preparado. Em qualquer dos dois ambientes é preciso evitar a entrada de correntes de ar.

Leia também
- Oito regras para visitar os recém-nascidos
- 12 questões que tiram o sono das mães de recém-nascidos

Mas os cuidados não param por aí. É preciso evitar movimentos bruscos e ter cuidado ao manusear os bebês. E saber que nem todas aquelas poses são naturais. Simone Silvério conta que algumas famosas posições de recém-nascidos em fotos são composições fotográficas feitas no computador e não é indicado tentá-las em casa.

Uma delas é a clássica pose do bebê sentadinho, apoiando a cabeça nas mãozinhas. Simone explica que o clique é feito com alguém segurando o bebê -- e depois as mãos do adulto são apagadas.

Touquinhas e forros em ambiente próprio para as fotos
Marina Ushiro
Touquinhas e forros em ambiente próprio para as fotos

Segurança e higiene

Para segurança do bebê, o ideal é registrá-lo em poses mais básicas e sempre com alguém bem perto. Fernanda Sanchez veta o uso de acessórios de vidro ou vasos de louça, pois podem machucar o bebê.

Faça o teste : você está pronta para ser mãe?

A pediatra Alessandra Cavalcante, do Hospital e Maternidade São Luiz, lembra: “Os recém-nascidos ainda têm o sistema imunológico imaturo e estão sujeitos a mais infecções”. Por isso, todos os envolvidos devem usar álcool gel nas mãos e todos os objetos usados no ensaio devem estar bem limpos, inclusive o equipamento de fotografia.

Também é preferível fazer as fotos perto de uma janela, para aproveitar a luz natural e evitar o uso do flash, incômodo para os bebês.

Leia também: memórias da infância são gravadas em novas mídias

Com os pré-requisitos de conforto e segurança atendidos, dê asas à imaginação. Cobertores macios e antialérgicos ou pequenos chapéus, por exemplo, dão um toque terno à foto. Os pais também podem usar objetos que mostram o quão pequeno é o bebê ou itens do enxoval, tomando sempre cuidado para não poluir a foto.

Marina Ushiro sugere incorporar objetos que façam parte da vida dos pais. Como um violão, por exemplo, que pode tornar as fotos únicas e inusitadas (veja na galeria) . A fotógrafa Anna Grecco também comenta que dá para brincar com diferentes objetos sem arriscar poses mirabolantes. Inspire-se com a galeria abaixo.


Leia também

Projeto defende inclusão de crianças especiais pela fotografia
Dez dicas para fotografar o bebê


Serviço


Fernanda de Oliveira Sanchez, do Studio Gaea
Simone Silvério
Loraine Prokisch
Marina Ushiro
Anna Grecco