Iluminar plantas de maior destaque e dar preferência a espécies resistentes podem garantir funcionalidade ao espaço

Praticidade e simplicidade são características marcantes nos jardins elaborados pelo paisagista Marcelo Faisal. Ao completar 50 anos de vida, o também arquiteto e agrônomo marca sua carreira com o lançamento do livro Fotos-Síntese. Na obra de 114 páginas, o leitor terá contato com fotos de 25 projetos desenvolvidos por Faisal e diversas frases colecionadas pelo autor ao longo de sua carreira.

Veja mais:  Plantas de fácil cultivo para quem não tem muito tempo livre

Fruto de um trabalho que teve início há dois meses, o livro mostra experiências pessoais do paisagista relacionadas ao universo da jardinagem. “Os projetos escolhidos são referências estéticas de meu trabalho, sempre priorizando a simplicidade e a funcionalidade antes da beleza propriamente dita”, afirma o profissional. “Quanto ao bloco editorial, sempre colecionei frases, pensamentos e ideias minhas e de autores diversos. Agora tive a oportunidade de usar este material”, diz.

Confira abaixo uma galeria com algumas das fotos presentes na obra:


Preocupado em garantir o aspecto funcional do paisagismo, Marcelo Faisal dá algumas dicas para quem deseja ter um belo jardim:

Cores: É possível usar a variação de tonalidades de verde nas plantas para conseguir um jardim alegre. Mas as cores não precisam aparecer somente nos vegetais, elas podem estar presentes também nos itens de decoração, na pintura e nos móveis espalhados pelo ambiente.

Flores: O paisagista alerta para a grande necessidade de manutenção que as plantas sazonais geram. Por isso, o ideal é dar preferência às perenes como alpínias, helicônias, gardênias, moreia e agapanto.

Arquitetura: Ao contrário do habitual, o projeto do jardim deveria seguir paralelo à construção da casa, e não depois. Segundo Faisal, antes de qualquer iniciativa, é preciso observar o clima do ambiente e o estilo que se espera usar na decoração. Depois, o ideal é alinhar as espécies com a identidade empregada na arquitetura.

Beleza: Ficar restrito apenas ao aspecto estético do jardim é um grande erro. Mais importante do que garantir a beleza do lugar, é conseguir um bom funcionamento principalmente no quesito circulação, sem ficar preso a detalhes.

Iluminação: “Preocupar-se com o posicionamento de luz no jardim é fundamental, já que a maioria das pessoas frequenta o espaço à noite”, lembra. Desse modo, nada melhor do que observar o trajeto de circulação, valorizar os pontos focais (plantas de destaque) e evitar as zonas cinzentas originadas pela falta de luz.

Móveis: Em ambientes de áreas externas, como bangalôs e espaços gourmet, há muitas possibilidades de materiais que não sejam de plástico. Pensar em madeiras e fibras sintéticas pode ser uma boa opção na hora de decorar o jardim.

Sustentabilidade: Segundo o paisagista, o jardim perfeito alia baixa manutenção, bom gosto e praticidade. “A tendência em jardinagem será o uso de espécies resistentes que precisem de pouca água. Mais agressivo e menos romântico, o jardim terá presença constante de espécies como agaves, plátano e fênix”, afirma.

Leia também: 

Decore com técnicas de cenografia

Faça uma parede com efeito marmorizado

Casa antialérgica


Siga o  iG Delas  pelo  Twiiter  e assine nossa  newsletter  para ficar por dentro das novidades

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.