Alguns truques e técnicas podem fazer com que mesmo um espaço pequeno fique mais organizado e até pareça maior do que realmente é

Com o metro quadrado das cidades cada vez mais caro, não é raro encontrar pessoas que optem por viver em um apartamento pequeno, do tipo kitnet. Apesar de espaços assim serem suficientes para ter tudo o que uma pessoa precisa para viver sozinha, o planejamento dos móveis e da disposição deles deve ser muito bem feito para evitar que o espaço seja mal utilizado e prejudique o dia a dia do morador.

Leia também: Tem banheiros pequenos? Veja 6 dicas de como fazer com que pareçam maiores

Em um apartamento pequeno, alguns artifícios podem torná-lo mais organizado e ainda fazer com que ele pareça maior
Reprodução/Pinterest
Em um apartamento pequeno, alguns artifícios podem torná-lo mais organizado e ainda fazer com que ele pareça maior

De acordo com Edson Souza, arquiteto da Etna, é muito importante que, em um apartamento pequeno – como kitnets, que costumam medir de 20 a 35 metros quadrados – cada milímetro deve ser muito bem aproveitado e é bem indicado investir em um  projeto de decoração e em móveis planejados para que isso aconteça. Confira algumas dicas de especialistas para otimizar o espaço e ainda elaborar uma decoração atraente:

Aposte em móveis planejados ou funcionais

Conforme explica o arquiteto, apostar em móveis planejados – ou seja, feitos sob medida para o espaço disponível – é uma das melhores soluções para otimizar um apartamento pequeno. Se não houver essa possibilidade, Souza afirma que outra possível solução para mobiliar o local para que ele supra necessidades básicas e não fique abarrotado é investir em móveis funcionais.

Móveis desse tipo têm mais de uma função e podem ajudar a poupar espaço em um apartamento pequeno
Divulgação/Etna
Móveis desse tipo têm mais de uma função e podem ajudar a poupar espaço em um apartamento pequeno

Os móveis funcionais são aqueles que cumprem mais de uma função ao mesmo tempo – como camas que podem funcionar como baús e até armários, sofás que funcionam como camas, etc – ou são retráteis, o que ajuda a poupar espaço quando os móveis não estiverem sendo utilizado. E o melhor: você não precisa necessariamente mandar fazer esse tipo de móvel, já que há diversas opções disponíveis no mercado.

Cama fora do chão

Dependendo da altura do apartamento, uma boa ideia é apostar em uma cama suspensa, ou presa à parede ou do tipo beliche, mas apenas com a parte de cima.

Ter uma cama suspensa deixa um cantinho livre para outros móveis e até um mini escritório embaixo dela
Divulgação/Etna/Reprodução/Pinterest
Ter uma cama suspensa deixa um cantinho livre para outros móveis e até um mini escritório embaixo dela

Dessa forma, é possível ocupar o espaço embaixo dela com um mini escritório ou outros móveis a critério do morador.

Faça escolhas

Apesar de móveis planejados e funcionais ajudarem a usar o pouco espaço disponível de forma inteligente, Souza afirma que, ainda assim, é importante ter bastante cuidado na hora de escolher quais móveis são realmente necessários. “Quais as necessidades mais importantes? Qual é o seu estilo de vida? Escolha quais objetos valem a pena manter e quais funções a casa deve comportar. Antes de comprar, pergunte-se se você realmente precisa, dessa forma não vai comprar por impulso e entulhar sua casa”, afirma.

Por exemplo: a televisão realmente precisa de um rack ou é melhor usar um suporte de parede? A cama-baú é realmente uma boa ideia ou vai faltar espaço para o que se quer guardar? Sem analisar as necessidades nos menores detalhes, você pode acabar com móveis a mais e muito dinheiro a menos.

Ilusão de ótica

A menos que você reforme o apartamento (ou mude-se para um maior), nada pode fazê-lo realmente tornar-se maior, mas há alguns artifícios visuais que podem ajudar a fazer com que ele pareça maior. De acordo com Souza, as pessoas que buscam isso podem usar as cores a seu favor. O arquiteto afirma que cores escuras podem deixar o ambiente sufocante e, sendo assim, o ideal é optar por tons neutros e claros – principalmente o branco – para fazer com que o ambiente pareça mais amplo do que realmente é.

Cobrir uma das paredes do apartamento com espelhos gera a ilusão de que o ambiente é maior do que parece
Reprodução/Pinterest
Cobrir uma das paredes do apartamento com espelhos gera a ilusão de que o ambiente é maior do que parece

Outra forma de fazer com que um apartamento pequeno não pareça tão pequeno assim é usar e abusar de espelhos. “Fazer o uso de um espelho que preencha toda a área de uma parede é uma boa alternativa para levar mais amplitude à casa”, afirma. Com uma superfície grande espelhada, ela reflete boa parte do apartamento e o ambiente não fica tão sufocante.

Evite a poluição visual

Por mais que a melhor opção para espaços pequenos seja o uso de cores claras, o tom das paredes de uma casa depende muito do gosto do morador. Segundo Souza, não é preciso seguir à risca; se a vontade é a de utilizar cores fortes, vá em frente, mas sempre tomando cuidado com a poluição visual. O arquiteto afirma que a sugestão em casos como esse é a de pintar ou adesivar apenas uma das paredes do apartamento ou usar cores neutras nas paredes, mas contrastá-las com itens coloridos, como roupas de cama, tapetes e quadros.

Leia também: Conheça o "Urban Jungle", a tendência que inclui a natureza na decoração

Portas de correr

Apartamentos muito pequenos dificilmente têm mais de uma ou duas portas, mas tanto nas possíveis divisões entre ambientes quanto em móveis que têm portas, o ideal é optar pela porta de correr. Ao contrário de portas normais, elas não precisam de um espaço à frente delas parar que possam se abrir, facilitando a mobilidade dentro do apartamento.

Ambientes divididos

Mesmo com um espaço tão restrito, é, sim, possível fazer divisões entre os cômodos para harmonizar melhor o local (e, segundo Souza, às vezes é até indicado fazer isso), mas não com paredes. Apesar de parecer ideal “fechar” a cozinha, o arquiteto afirma que é melhor mantê-la ampla e tentar isolar a área do quarto  com uma porta de correr, um biombo ou um móvel maior, como uma estante. “Se a pessoa prevê morar no apartamento durante um bom tempo, é indicado investir em um projeto decorativo, assim todos os cômodos se tornam atrativos e funcionais”, acrescenta ele.

Iluminação

Em um apartamento pequeno, o ideal é usar luzes nas paredes ou embutidas no teto, de forma indireta
Reprodução/Pinterest
Em um apartamento pequeno, o ideal é usar luzes nas paredes ou embutidas no teto, de forma indireta

De acordo com a designer de interiores Tássia Pereira, a iluminação correta também pode fazer com que um apartamento pequeno pareça maior do que realmente é. Ela afirma que, em vez de usar a iluminação direta (aquela “luz de escritório” que incide de forma direta no cômodo inteiro), o melhor é usar a indireta para tornar o ambiente mais confortável e dar a ilusão de que ele é um pouco maior. Para isso, é ideal usar spots ou pequenos lustres direcionados de formas diferentes, embutidos em recuos no teto ou instalados na parede.

    Leia tudo sobre: Casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.