A depilação não precisa ser (tão) dolorida

Dermatologistas e esteticistas ensinam truques para minimizar as dores durante a remoção dos pelinhos

Ana Carolina Gabriel - iG São Paulo | - Atualizada às

Cera, pinça, linha ou laser. Qualquer que seja o método, a depilação costuma ser bastante incômoda. Mas para a maior parte das mulheres, não dá para fugir. Pele lisinha é importante para quase todo mundo, então é bom saber que existem alguns truques comprovados por dermatologistas que são capazes de minimizar a dor na hora de arrancar os pelos pela raiz.

Para a dermatologista Alicia Natário, é recomendável evitar o período menstrual para se depilar, pois “durante este momento a mulher fica mais sensível e suscetível a sentir dores”. Mas para cada tipo de depilação, há dicas específicas.

Thinkstock/Getty Images
A receita para diminuir a dor da depilação com pinça está logo ali, na geladeira

Pinça
Para o dermatologista Alexandre Okubo, nada melhor do que resfriar bem a pele antes da depilação. Passe cubos de gelo na região a ser depilada e, logo depois, remova os pelinhos. “Esta técnica é ótima, pois a mulher terá a sensação da pele anestesiada pelo frio do gelo, ‘enganando’ a dor da depilação”, explica.

Esticar bem a pele e puxar o pelo na diagonal também minimiza a dor. Esqueça a ideia de se depilar no banho quente, pois a água morna favorece a dilatação dos vasos sanguíneos, o que aumenta a dor.

Cera quente
Prefira usar esta técnica em salões de beleza. A falta de experiência pode fazer com que as tentativas caseiras resultem em queimaduras na pele. Se for fazer a depilação com cera quente em casa, preste muita atenção na temperatura da cera antes de aplicá-la na pele.

A esteticista e diretora do Instituto de depilação Pello Menos, Regina Jordão, recomenda não usar nenhum tipo de anestésico, já que qualquer coisa aplicada na pele pode prejudicar a aderência da cera. Para aliviar a dor, ela recomenda pressionar e esfregar a pele logo após a retirada dos pelos, fazendo uma massagem rápida na região depilada. 

A duração deste tipo de depilação chega a um mês, e a técnica pode ser feita nas pernas, axilas, virilha, barriga, sobrancelha e buço. “A dica infalível mesmo é retirar rapidamente a cera da pele. Quanto mais rápido, menos dor”, aconselha Okubo.

Laser
Quando o laser entra em contato com a pele, a sensação é apenas de uma leve queimação. Mas à medida que a potência do aparelho aumenta, a dor também cresce. “Neste caso, os anestésicos são a solução. São aplicados pelo dermatologista meia hora antes da sessão”, explica Okubo.

As depiladoras Alessandra Arantes e Claudia Ramos sugerem aplicar gelo por alguns segundos na região a ser depilada, ou fazer compressas geladas. Okubo é a favor da técnica e complementa: “Em casos de alta sensibilidade, o paciente tem a opção do anestésico injetável”.

Com esta técnica de depilação é preciso evitar o contato com o sol duas semanas antes da sessão e três semanas depois do tratamento, pois a pele ainda estará sensível e suscetível ao aparecimento de manchas. Durante esse período é recomendada a aplicação do filtro solar.

Os resultados são mais duradouros do que as outras técnicas depilatórias, mas é importante procurar clínicas especializadas.

Thinkstock/Getty Images
Na depilação com linha, duas opções: creme depilatório ou uma esteticista bem rápida

Linha

Neste caso o gelo deve ser evitado, já que a região a ser depilada deve estar bem seca. Okubo sugere a aplicação dos cremes depilatórios anestésicos, mas alerta: “Somente o dermatologista pode indicar o melhor para seu tipo de pele”.

Regina recomenda que para esse tipo de depilação, nada melhor e mais eficaz do que puxar os pelos com rapidez. Usar esfoliantes faciais uma vez por semana também ajuda a preparar a pele para a depilação. E para aplacar possíveis irritações, use um creme pós-depilatório.


Leia também
Tratamentos estéticos para exibir os resultados no verão
Conheça os segredos das sobrancelhas de Juliana Paes
Novidades para as unhas no Nails Fashion Week 


>>> Assine a Newsletter, curta nossa página no Facebook e siga o @iGBeleza no Twitter <<<

Leia tudo sobre: Depilação

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG