O que é Japamala e para que serve esse cordão sagrado
Redação João Bidu
O que é Japamala e para que serve esse cordão sagrado

Muito presente nas aulas de meditação e de yoga, o Japamala é um cordão sagrado feito com 108 contas, muito utilizado nas culturas hindus e conhecido no Ocidente como rosário. 

O objetivo do cordão é auxiliar no processo meditativo e tem um significado especial. Confira mais informações sobre o que é Japamala e como utilizá-lo.

O que é Japamala

A palavra Japamala tem um significado que condiz com sua utilidade. Como origem no sânscrito, "Japa" quer dizer sussurrar diversas vezes mantras , nomes de deuses ou orações , enquanto "mala" significa cordão, guirlanda ou grinalda.

JÁ CONFERIU AS TENDÊNCIAS ASTRAIS PARA O SEU SIGNO HOJE? DESCUBRA TUDO COM O HORÓSCOPO DIÁRIO  NO SITE DO JOÃO BIDU!

Dessa forma, esse item é utilizado durante as meditações, associada à repetição de mantras, para proporcionar uma maior conexão e cura do corpo físico e mental, além da elevação da cosciência. Esse cordão permite que a concentração fique mais direcionada para a intenção central da meditação, gerando, assim, um maior estado de tranquilidade e foco.

História do Japamala

Diversas culturas e religiões utilizam o Japamala, porém, seu nome pode mudar de acordo com a localidade. Esse método teve início no século VIII a.C, na Índia.

Existem histórias antigas sobre as contas do Japamala e, em todas elas, o objeto é usado como amuleto de proteção e sorte, ou também como símbolo de riqueza e espiritualidade.

Estrutura e função

O Japamala pode ser feito com diversos materiais, mas, acredita-se que alguns elementos possam deixá-lo com mais força energética. Em geral, sua estrutura contém 108 contas e o “Meru”. Esse “Meru” - também chamado de "Guru" - é uma conta extra, maior que as demais, que liga o cordão ao "tassel" - ou ponteira.

O cordão de contas simboliza a ligação entre tudo que existe; é o fio do Universo. O Meru marca o início e o fim do Japamala e representa o Divino, o Universo, enquanto o tassel simboliza a nossa conexão com o Divino, o estado de iluminação, além de também ser associado à Flor de Lótus.

Durante a meditação, o Meru nunca deve ser "atravessado", uma vez que isso é visto como um grande desrespeito. Em vez disso, o ideal é recomeçar o Japamala em direção contrária.

Por que 108 contas?

O número 108 tem um poderoso significado espiritual na cultura da Índia. Por exemplo:

Leia Também

  • No alfabeto sânscrito, existem 54 fonemas masculinos e 54 femininos - Shiva e Shakti. Somados, resultam no número 108;
  • De acordo com a teoria dos chakras, o chakra cardíaco (do coração) é formado por 108 linhas de energia;
  • Acredita-se que Krishna contava com 108 "gopis" - palavra que significa "pastor", no hinduísmo. As Gopis de Krishna eram companheiras, mensageiras ou criadas desse Deus;
  • Algumas linhas do budismo acreditam que há 108 virtudes que devem ser cultivadas e 108 impurezas que devem ser evitadas.

Além disso, na matemática, 108 é um número que pode ser dividido por 2, por 3, por 4 ou por 12, podendo dar origem a Japamalas de 54, 36, 27 ou 9 contas.

De acordo com a filosofia Yogue, quando se completa as 108 repetições do mantra, oração ou mentalização, é possível chegar em um estágio superior da consciência, denominado de "transcendental". Nessa etapa de elevação da consciência, os pensamentos que prendem a mente são deixados para trás, possibilitando uma maior concentração e conexão.

Como usar

Antes de começar a repetição do seu mantra ou oração com o Japamala, relaxe por alguns minutos e controle sua respiração, mantendo seu foco voltado para ela e para o seu corpo. O ideal é entrar em um estado de calmaria.

Em seguida, segure seu japamala com uma das mãos, de modo que ele fique apoiado no dedo médio. Com o polegar, puxe para si uma conta de cada vez e repita o mantra em voz alta ou mentalmente. 

O dedo indicador não pode encostar nas contas, uma vez que ele é considerado sujo por ser o dedo que aponta e julga. Além disso, ele também tem relação com o ego e com os pensamentos.

Ao terminar as 108 contas, se quiser continuar a repetição, lembre-se de não ultrapassar o Meru; vire o cordão e inicie o processo, na direção inversa da qual você já fez.

Para conquistar a paz que seu espírito almeja, a prática precisa ser feita com frequência.

Mais itens sagrados

Se quiser conehcer mais itens sagrados, dá uma passadinha na loja do João Bidu e confira os diferentes produtos que podem nos ajudar a reencontrar a fé e reforçar a nossa espiritualidade. 

Aproveite também e acompanhe as lives nas redes sociais do João Bidu . Nas próximas semanas, especialmente para a Black Friday , especialistas de diferentes áreas falarão sobre autoconehcimento, numerologia, mapas astrais e muito mais. Não dá para perder!

LEIA TAMBÉM:

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários