Fim da relação: como fica a conexão com a outra pessoa?
Michele Sensitiva
Fim da relação: como fica a conexão com a outra pessoa?

Os caminhos do amor são sempre muito desafiadores, principalmente quando um amor se vai. Isso porque a energia da pessoa fica, o som do sorriso, o cheiro e alguns objetos que talvez nem volte para buscar. A dor emocional da separação é inferior ao estrago que é causado no corte de vínculo energético.

Este vínculo acontece em vários níveis, alguns nem se rompem, mesmo que a pessoa não volte ou pelo menos demore muito a voltar.


Muitas pessoas não sabem o que fazer com aquele amor profundo e permanente como se fosse algo que não se consegue remover mesmo com a mais refinada técnica. 

Portanto, saber filtrar o que é saudade, o que são fatos e o que é de sua responsabilidade, é muito importante! 

Leia Também

Contudo, a tendência de que não consiga e que tudo se misture e se transforme em algo colossal é tão marcante que você vai se ver impelido a ter que sair daquela nebulosa para poder administrar sua rotina.

Ter uma vida afetiva, para algumas pessoas, é tão importante quanto a hidratação, é vital. Mas mesmo tendo uma dor tão profunda, evite ser tão sério com você mesmo, se não conseguir desviar o pensamento, o sentimento, a conexão, faça ligação com momentos felizes, com a época da relação que estavam numa paz tão proveitosa que seja capaz de suprir de algum modo a abstinência da troca de energia com este outro ser. 

Leia Também

Perceba se não está desenraizado, a prática da fé, a meditação, a conexão com o que te acalma, pode te dar abertura mental, sensorial, pode ter uma expansão de consciência tão profunda a ponto de perdoar a si, a ambos, ao contexto, ter um olhar mais ameno sobre toda a situação.

O baixo astral pela perda, ausência e falta de notícias da outra parte, deve ter toda a sua atenção, inclusive nos primeiros 21 dias de um rompimento, para que esta conexão não tenha ainda, interferências piores, de menor vibração ainda, que provoque um distanciamento ainda maior, perdendo qualquer chance de reaver uma comunicação saudável a ponto de poder transparecer um ponto de vista conciliador.

Não tente se explicar, deixe a outra parte ter o tempo que precisa para reordenar as ideias, rever os sentimentos. Saiba que o controle é um canal de energia finita e que surte pouco resultado. E lembre-se de que o amor tem que ser um remédio e não um veneno. Portanto, não busque respostas nem mudanças, apenas, se desarme.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários