Dia da Solidariedade: a mensagem de Cristo
Redação João Bidu
Dia da Solidariedade: a mensagem de Cristo

No dia 31 de agosto é celebrado o Dia da Solidariedade . Esse sentimento é característico dos seres humanos e significa muito para o Cristianismo. Em sua passagem terrena, Jesus nos ensinou a ajudar o próximo, sem olhar a quem, pensando apenas na necessidade dos nossos semelhantes.

VOCÊ SABIA QUE O SEU HORÓSCOPO DE HOJE  ESTÁ CHEIO DE NOVIDADES? DÁ UMA OLHADA NAS PREVISÕES NO SITE DO JOÃO BIDU.

A compaixão ensinada por Jesus Cristo nos faz lembrar que, assim como nós sentimos dor, frio, fome e angústias, outras pessoas também sentem tudo isso e, muitas vezes, estão em uma situação de carência que não permite que atendam suas próprias necessidades encontrando-se em situações complicadas. Sendo assim, devemos pedir para nunca nos faltar o necessário e para que tenhamos condições de compartilhar com quem precisa. 

Dessa forma, será feita a caridade que Jesus nos ensinou e não permitiremos que nossos semelhantes sofram pela falta do essencial. Que tal celebrar o Dia da Solidariedade colocando esses ensinamentos em prática? Ou, ainda, lembrando-se que todos os dias devemos agir segundo os ensinamentos de Cristo?

Reflexão de João Paulo II sobre a solidariedade

Você viu?

“Propus que (...) se refletisse sobre a solidariedade e o desenvolvimento como chaves para a paz. Cada uma destas realidades tem o seu próprio significado específico. Uma e outra são necessárias para serem alcançados os objetivos que visamos. A solidariedade é ética por sua própria natureza, porque implica uma afirmação de valor sobre a humanidade. Por isso mesmo, as suas implicações para a vida humana (...) também são de ordem ética. Com efeito, os vínculos comuns de humanidade exigem de nós que se viva em harmonia e se procure promover uns para os outros tudo aquilo que é bom. É em virtude destas implicações éticas que a solidariedade é uma chave fundamental para a paz. Reconhecer a solidariedade social da família humana comporta a responsabilidade de construir sobre aquilo que nos une. Isto significa promover efetivamente e sem exceção igual dignidade de todos, como seres humanos, dotados de certos direitos fundamentais.”

LEIA TAMBÉM

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários