João Bidu

Por que terminar dói tanto? É possível esquecer um grande amor?
Dricca Rhiel
Por que terminar dói tanto? É possível esquecer um grande amor?

Romper um relacionamento, sobretudo amoroso, assemelha-se a viver um luto. Os laços criados em uma relação amorosa precisam ser desfeitos após o término. Não é tarefa fácil e a dor é proporcional à intensidade e ao tempo da relação.

Basta compreender: quanto mais tempo juntos, maior o vínculo e trocas energéticas estabelecidas entre o casal. Quando há intimidade, o parceiro compartilha seus medos, sonhos, fraquezas e se coloca vulnerável ao outro. São vários os elos que unem os parceiros e o término acontece quando todos eles se rompem.


Quanto tempo dura?

Depende. Para cada pessoa pode durar um tempo, mas, sem manipulação de energia, terapias e conscientização, o término pode durar até metade do tempo que durou a relação , ou seja, em uma relação que durou um ano, o tempo para superá-la pode chegar a seis meses.

Além dos fatores que podem acelerar esse processo de superação, é importante salientar que cada pessoa investe de um jeito diferente na relação, e isso pode interferir no modo como as pessoas lidam com esse rompimento.

Imagine a relação como um copo vazio em que duas pessoas vão enchê-lo com água. Quem colocar mais “água” na relação, mais estará investindo (doando tempo, dinheiro, energia, cedendo mais, flexibilizando, etc.), logo, terá mais dificuldades em desapegar.

É possível esquecer um grande amor?

Claro que sim . Primeiro, devemos entender que deixar o outro ir e viver o “luto” do término significa destruir uma pseudo personalidade criada, mas que só existe dentro dessa relação com esse parceiro. Ou seja, um outro Eu - presente também no astral -, com jeitos, características, apelidos, modos de falar e agir únicos nesse relacionamento.

Com o término, esse Eu não vai embora sozinho. É preciso destruí-lo, parar de “alimentá-lo” com lembranças, expectativas. E não pense que com o tempo as coisas irão melhorar. Muito se engana quem acredita que o tempo cura tudo. É um sistema de defesa do ser humano: guardar e lembrar as coisas boas e esquecer ou ver com menos intensidade as coisas dolorosas. O tempo só ajuda a apagar da memória as coisas ruins.

Você viu?

Esses episódios ruins um dia virão à tona, em relacionamentos futuros, como gatilhos. Superar o término de um relacionamento amoroso é um processo que envolve várias etapas. É preciso aprender com as experiências passadas, evoluir e ter a compreensão e o controle das emoções para não repetir os mesmos erros em um relacionamento futuro. É um passo a passo que eu descrevo no “O Livro Secreto do Amor — Como atrair um esquecer um grande amor”.

Por fim, saiba que o término mais doloroso é aquele em que se deixa partir mesmo quando ainda está amando. Entretanto, é preciso mais amor para deixar o outro ir. Neste caso, trata-se do amor próprio, que precisa ser maior do que o amor dedicado à relação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários