João Bidu

undefined
Vitria Fernandes/Joo Bidu
Previses para o Brasil em 2021

Como estará o astral do nosso país e o que os brasileiros podem esperar do ano governado por Vênus? Confira agora!

Virginiano do dia 7 de setembro, o Brasil recebe as generosas energias do planeta regente do ano em dois setores importantes do Horóscopo: as Casas Astrais das finanças e das esperanças. Portanto, se depender das vibrações de Vênus, nosso país terá pela frente um período de expansão econômica e muitas mudanças. Com as influências da 2ª Casa em destaque, os interesses financeiros vão concentrar as atenções do governo e muito do que for planejado e executado terá a finalidade de fomentar investimentos, aplicações e a circulação de dinheiro para levantar a bola do setor econômico brasileiro, tão afetado pela retração global e pelos problemas relacionados com a pandemia do coronavírus. 

Na outra ponta da balança de Vênus está a 9ª Casa, a que trata do comércio exterior, indicando que o novo ano pode trazer energias mais prósperas para as finanças brasileiras e acordos mais vantajosos podem ser costurados com outras nações. Só que esse setor do Horóscopo também tem relação com crenças, cultos, religião, ensino superior, universidades, relações diplomáticas e especialmente leis e assuntos jurídicos, que devem gerar muitos debates, passar por reformas e assumir papel ainda mais relevante no cenário brasileiro, inclusive com gestões e decisões do STF (Supremo Tribunal Federal). 

Agora, os assuntos que mais vão concentrar as atenções do governo, das esferas de poder e da população serão saúde e trabalho. Em 2021, Júpiter e Saturno estarão na 6ª Casa Astral do Brasil, setor que diz respeito às doenças, epidemias, medidas sanitárias, políticas de prevenção, higiene, alimentação, o que poderá movimentar órgãos governamentais, acionar os serviços públicos de maneira geral e até envolver a iniciativa privada visando a união de esforços pelo bem-estar da coletividade. Grandes estruturas podem ser montadas e organizadas para ações que terão o objetivo de informar, imunizar e proteger as pessoas, mas convém salientar que tanto Júpiter quanto Saturno vão formar aspectos negativos com Urano, planeta que ficará o ano todo na 9ª Casa do Brasil, o que não deixa de ser um sinal de alerta para problemas com importação, contratos, intercâmbios e relações com outros países, podendo impactar interesses relacionados com saúde, ainda mais nos primeiros meses do ano. 

Trabalho é outro tema que faz parte do universo da 6ª Casa, onde Júpiter e Saturno vão atuar, indicando que trabalhadores formais, informais e empregados em geral também estarão no foco das atenções e suas necessidades devem se tornar mais urgentes e prementes, o que pode exigir outros mecanismos de auxílio por parte do governo, estímulos à produção, bem como ações mais concretas, diretas e imediatas que podem incluir aplicação de normas, leis e medidas pelo poder legislativo e referendadas por instâncias mais altas do poder judiciário.

Entre maio e inicio de outubro, Júpiter e Saturno estarão em caminhada inversa e alertam que o período pode ser desafiador, exigindo mais dedicação e esforço de todos. Por outro lado, com as energias astrais aquarianas em destaque neste ano, vale acrescentar que há tendência de aumento na demanda de segmentos relacionados à informatização, computadores, atividades pioneiras, modernas, incipientes e atividades que podem ser feitas remotamente, ensino à distância, setores ligados à eletrônica, eletricidade, além de novas profissões que devem aquecer o mercado de trabalho, atrair mais procura e abrir portas, principalmente áreas ligadas à mídias digitais, tecnologia, mecatrônica, sistemas de dados e informação. 

Outros astros de movimento mais lento e que terão uma influência mais prolongada no astral do Brasil são Netuno e Plutão. O primeiro continuará na 7ª Casa do país, incentivando as relações internacionais, as alianças e os tratados. Interesses que envolvam assuntos climáticos, aquecimento global, temperatura dos oceanos, chuvas e inundações poderão ganhar mais repercussão e movimentar ações conjuntas e acordos entre nações. Já Plutão comanda o setor das comunicações e dos transportes, mas seguirá o vagaroso percurso pela 5ª Casa do país, setor mais positivo, influenciando os assuntos relacionados com artes, diversões, esportes, jogos, loterias, especulações, espetáculos, atividades de lazer e entretenimento.

A 5ª Casa também contempla interesses ligados a crianças e jovens, assuntos vinculados com educação, escolas de ensino infantil e fundamental. E Plutão no paraíso astral do Brasil indica que transformações importantes devem ocorrer nesses segmentos, embora a retomada e a volta à normalidade em algumas dessas áreas possam ser mais demoradas e graduais. Entre 28 de abril e 5 de outubro, não estão descartados contratempos, dissabores e atrasos nesses setores e em iniciativas que fomentam áreas de divertimentos e recreações, pois Plutão estará em movimento retrógrado.

+ Inscreva-se no Clube João Bidu e receba conteúdo exclusivo! Basta baixar o app do Telegram no seu celular e entrar neste  LINK !

Texto:  Vitória Fernandes/João Bidu

LEIA TAMBÉM:

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários