Tamanho do texto

Após entrevista polêmica e preconceituosa, Patrick Couderc é demitido do cargo da grife famosa por criar o vestido bandage

Patrick Couderc, executivo da Hervé Leger no Reino Unido, grife francesa famosa por criar os vestidos bandage nos anos 1980, atacou publicamente as mulheres que ele considera inadequadas para usar a peça icônica.

Em entrevista ao The Mail nesse domingo (16), Couderc disse que mulheres “voluptuosas” ou com o “quadril proeminente e o peito reto” devem evitar o modelo. Para ele, a popularização da peça se tornou vítima da própria fama e, desde sua reedição em 2007, o vestido é inimigo de mulheres consideradas fora do padrão por ele.

Para Patrick, a cantora Cheryl Cole tem a “silhueta fantástica” para usar o bandage
Reprodução/Daily Mail
Para Patrick, a cantora Cheryl Cole tem a “silhueta fantástica” para usar o bandage

Ele também alega que a peça não pode ser desejada por mulheres “lésbicas”, pois é justa demais e não faz o perfil de quem prefere se vestir de forma “masculinizada e desleixada”. O ataque prenconceituoso não parou por aí. “Vocês, mulheres, têm um monte de problemas. Você vai colocar o vestido, se olhar no espelho e dizer: ‘Ah, estou tão gorda!’. Sim, você tem um estômago de 12 polegadas e isso não é um desastre, enquanto o que você não notou ainda é que tem 55 anos e já é hora de parar de se vestir como se tivesse 23".

De acordo com a coluna Page Six do jornal New York Post, Patrick Couderc deixou o cargo de executivo na empresa MJH Fashion, que representa a Hervé Leger no Reino Unido, após a polêmica entrevista. 

Veja algumas famosas que são fãs do vestido bandage da Hervé Leger:



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.