Tamanho do texto

Uma gravidez na adolescência nem sempre é encarado como um problema. Para Giselle, que engravidou aos 17 anos, a notícia foi motivo de alegria

As mulheres crescem aprendendo que o certo a se fazer na vida é estudar, trabalhar e, depois de se estabilizar financeiramente, casar e ter filhos. Embora as pessoas mais tradicionais adotem essa ideia, o roteiro pode acabar mudando para alguns pelo meio do caminho. Por exemplo,   a gravidez na adolescência é muito frequente nos dias atuais e uma a cada 5 garotas engravida antes dos 18 anos em todo o mundo,  segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O número das garotas que tem uma gravidez precoce assusta e vem crescendo cada vez mais.

Gravidez na adolescência: jovem gostou da ideia de ser mãe nova
Arquivo pessoal
Gravidez na adolescência: jovem gostou da ideia de ser mãe nova


Giselle Romero Muoio, hoje com 23 anos, faz parte deste grupo. Aos 17 anos, descobriu o que para muitas pode parecer um pesadelo: a gravidez na adolescência . Cinco dias depois de completar a maior idade, ela deu à luz seu primeiro filho, Brunno, hoje com 5 anos. 

+ "Descobri que estava grávida dando à luz no banheiro"

Seria impossível para uma adolescente que ainda frequentava a escola ficar animada com a notícia da gravidez precoce. Mas não foi o caso de Giselle. "Fiquei feliz e apaixonada demais pela notícia", conta em entrevista ao Delas. Apesar disso, ela não esconde o temor que sentiu naquele momento. "Tive um pouco de medo por não saber o que me esperava no futuro e se teria condições financeiras e mentais para criar uma criança".

Qualquer um se surpreende ao ler que uma jovem amou a ideia de ser uma mãe adolescente . Mas o que pode chocar ainda mais é o fato do namorado e da mãe de Giselle terem tido a mesma reação. "O nervosismo só rolou para contar para o meu pai, meu irmão e meus avós", conta a publicitária. E não foi para menos, pois eles não apoiaram a garota.

Gravidez na adolescência: Giselle engravidou aos 17 anos
Arquivo pessoal
Gravidez na adolescência: Giselle engravidou aos 17 anos


Descoberta

Giselle conta que passou mal por alguns dias e resolveu ir ao hospital acompanhada da mãe. O médico resolveu fazer um ultrassom . "Quando a imagem do ultrassom apareceu na tela, minha mãe, que já havia vivenciado aquela cena duas vezes, já entendeu e caiu no choro. Na hora me abraçou forte e disse que estava muito feliz", relata. 

Como nem tudo são rosas, a jovem grávida teve que lidar com um pai e um irmão mais velho que ficaram bravos e chateados com a situação, mas isso também não durou muito tempo. Ela afirma que, conforme o tempo foi passando, os dois se acostumaram e gostaram na ideia.

Gravidez na adolescência

O psicólogo Yuri Busin ressalta que é muito importante o apoio da família quando uma jovem descobre uma gravidez precoce. Segundo ele, a menina tem a sensação do mundo ter acabado. "É uma fase muito difícil, na qual há uma mudança muito grande no cotidiano dessa nova mãe". 

Para Giselle, o mundo não pareceu ter acabado. "O amor da maternidade é o mesmo para uma mãe de 18 anos ou para uma mãe de 40 anos. Um filho só muda a vida de uma menina para melhor. Hoje em dia, as pessoas olham com muito preconceito para uma adolescente grávida, mas precisam entender que uma adolescente tem tanto talento e amor para um filho quanto uma adulta", desabafa.

+ Ideias de decoração para o chá de bebê

Preconceito

Alvo de muitos preconceitos, a jovem relata um dia em que ela precisou levar seu filho no hospital e uma enfermeira tentou impedi-la de acompanhar a criança. "Ela ficou contestando que era 'uma criança para cuidar de outra' até eu chamar a supervisora".

Mesmo assim, Giselle diz não se arrepender de nada. "Hoje, cinco anos depois, eu percebo algumas dificuldades da maternidade e vivo o 'atraso' que ela proporciona. Mas com toda certeza, eu não me arrependo e por mais clichê que pareça, eu sei que eu faria tudo de novo se tivesse a oportunidade. Os contras e o lado negativo que a gravidez na adolescência me trouxe são muito pequenos comparados com os prós que recebo", garante. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.