Tamanho do texto

Chegou a hora de seu filho ir para o berçário? Antes de escolher, veja as dicas de uma pedagoga e saiba a que você deve prestar atenção

Escolher o berçário nem sempre é uma tarefa fácil, já que envolve muitas dúvidas e preocupações em relação aos cuidados que as crianças vão receber. Além disso, a primeira infância é a fase mais importante do desenvolvimento de uma criança, p or isso, é tão importante escolher uma instituição que garanta o bem-estar do pequeno. 

10 atitudes dos pais que prejudicam a vida escolar dos filhos

Escolher um bom  berçário é fundamental para o desenvolvimento das crianças
Divulgação
Escolher um bom berçário é fundamental para o desenvolvimento das crianças

A psicóloga e pedagoga Maria Drummond Gruppi listou os 6 principais pontos que devem ser considerados na escolha do berçário . Confira:

1) Local

O primeiro ponto a ser observado é se a instituição está em condições adequadas e se possui licença tanto do Corpo de Bombeiros quanto da Coordenação de Vigilância em Saúde (Covisa), responsável por fiscalizar a cozinha e o lactário, além da licença de funcionamento na prefeitura.

2) Escola

A pedagoga orienta que os pais prefiram instalações térreas e com bastante claridade e ventilação. "Escadas e janelas com terraços são sempre riscos a serem evitados, uma vez que a segurança desses locais depende, integralmente, da presença de um adulto”, explica. Além disso, cubas, pias e vasos sanitários devem ser adaptados à altura das crianças.

3) Equipe

A preparação dos profissionais também deve ser questionada. De acordo com o Conselho Nacional de Educação (CNE), as escolas devem ter ao menos um professor para cada grupo de seis a oito crianças de 0 a 1 ano, um professor para 15 crianças de 2 a 3 anos e um professor para cada 20 crianças de 4 a 5 anos. Também é importante atenção em relação ao calendário de atividades da instituição e ao seu projeto pedagógico. 

Creche ou escolinha: vantagens e desvantagens

4) Área de lazer

Procure uma instituição com uma área verde bem cuidada e que tenha um piso adequado e seguro, com brinquedos que contemplem todas às faixas etárias. Além disso, é importante que os tanques de areia sejam protegidos durante à noite para que a criança não tenha contato com desejos de animais como gatos. Maria também comenta sobre a importância de um espaço de recreação interna para dias frios e chuvosos, com um piso confortável ao toque e capacidade de absorver impactos. 

5) Alimentação

O local das refeições  deve ser amplo, bem ventilado e protegido do calor. Veja se nas bancadas de apoio dos pratos os adultos conseguem permanecer de frente para as crianças para alimentá-las. No caso das crianças que se alimentam sozinhas, as mesas e cadeiras devem ser no modelo infantil. 

6) Hora do sono

É fundamental verificar se o berçário tem um espaço reservado para o sono e relaxamento do bebê. “O ideal é que seja protegido do barulho, com berços e camas para atender à demanda de cada faixa etária", diz a pedagoga. 

+ Como ajudar seu filho a se adaptar na nova escola 

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.