Tamanho do texto

Cidade chilena de Iquiaque desenvolve curso com atividades para empoderamento e liberdade das pequenas mulheres

Para quebrar padrões de gênero, o Escritório de Proteção de Direitos da Infância de Iquiaque, no norte do Chile, resolveu inovar: criou um seminário de "desprincesamento".

Segundo o site "El Salvador", a atividade é voltada para meninas entre 9 e 15 anos da idade.

Julie Andrews e Anne Hathaway, no filme
Divulgação
Julie Andrews e Anne Hathaway, no filme "O Diário da Princesa"


"Buscamos dar a elas ferramentas para que elas cresçam como meninas livres de preconceitos, empoderadas e com a convicção de que são capazes de mudar o mundo, e que não precisam de um homem do lado para isso", explica o coordenador do Escritório de Proteção de Direitos da Infância do município, Yury Bustamante.

Entre as atividades, que são desenvolvidas em seis módulos na Casa de Cultura da cidade, há debates, aulas de defesa pessoal, cantorias e atividades manuais. Tudo com o objetivo de que as meninas reflitam sobre o conceito de ser mulher, beleza e felicidade, sem que haja um "príncipe" (ou uma "metade da laranja", "alma gêmea", "tampa da panela") embutido nesse conceito.

"A ideia é por em questão as ideias legitimadas pelos contos de fadas e pelos filmes clássicos da Disney, entre outras expressões", afirma o coordenador.

Ao periódico argentino, Bustamante disse que deseja "abrir espaços de discussão com as meninas sobre desigualdade de gênero, mas com elementos que elas possam identificar, para que elas tenham uma oportunidade de incorporar outros elementos na construção de sua identidade como meninas".

E a atividade foi sucesso: as 20 vagas disponibilizadas foram preenchidas rapidamente e já foram registrados pedidos que a oficina se repita ao longo do ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.