Tamanho do texto

Pesquisa americana descobre quando crianças pequenas são capazes de compreender sentimentos complexos

Uma pesquisa da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, encenou um concurso com crianças em idade pré-escolar, que consistia em construir blocos de brinquedo mais rápido.

Estudo americano ajudaria os pais a entender momento que as crianças podem começar a lidar com emoções mais complexas
Thinkstock/Getty Images
Estudo americano ajudaria os pais a entender momento que as crianças podem começar a lidar com emoções mais complexas


Os pesquisadores decidiram previamente, sem o conhecimento das crianças, quem iria ganhar ou perder a competição.

Finalizado o concurso, foi possível identificar que os perdedores superaram a derrota facilmente, sem ter o humor abalado. Já os vencedores, até mesmo as crianças de dois anos, se mostraram obviamente orgulhosos: cabeça erguida, peito estufado para fora e mãos nos quadris em uma pose vitoriosas.

Com o experimento, pesquisadores concluíram que as crianças mostram emoções muito antes de poderem compreendê-las.

Após o concurso, os psicólogos que o encenaram pediram que as crianças escolhessem, a partir de um conjunto de quatro imagens, aquela que melhor se relacionasse com a maneira que se sentiam. Elas reconheceram o orgulho em outras pessoas aos quatro anos e em si mesma, aos cinco.

O estudo pode dar orientações aos pais de quando as crianças estariam prontas para aprender certos sentimentos. Aos quatro anos de idade, conseguiriam conversar sobre sentimentos que vão além da felicidade tristeza ou medo, por exemplo.

"Quando os pais conversam com seus filhos sobre emoções, as crianças demonstram uma melhor maturidade emocional à medida que envelhecem", disse um dos autores da pesquisa, Ross Flom.

Os pais podem ajudá-las a aprender e encarar sentimentos mais complexos como orgulho, otimismo, decepção e frustração.

>> MAIS: A importância das brincadeiras em família na vida da criança


Leia também:
Contar histórias ajuda crianças a crescer
Crianças de lares conflituosos processam emoções de forma diferente
Seis respostas: como falar de morte com as crianças


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.