Tamanho do texto

Em entrevista, a educadora Cris Poli comenta a dificuldade de impor limites às crianças que assombra adultos atualmente

A educação dos filhos é um tema que gera muitos questionamentos aos pais. É quase impossível saber lidar com uma criança em todas as situações e fases da infância sem titubear em algum momento.

Foi diante dos questionamentos diários mais comuns dos pais que a supernanny brasileira, Cris Poli, resolveu fazer uma coletânea com essas dúvidas. O trabalho pode ser conferido em “S.O.S. dos pais – 500 dicas para educar sem enlouquecer” (Editora Mundo Cristão), sétimo livro da educadora.

Em novo livro, Cris Poli aborda os questionamentos mais comuns feitos pelos pais
Divulgação
Em novo livro, Cris Poli aborda os questionamentos mais comuns feitos pelos pais

Segundo Cris, a dificuldade de impor limites às crianças é a sombra que ronda com mais frequência o processo de educar os filhos. “Existe uma diferença entre colocar limites e ser ruim. A confusão desses conceitos e a culpa por não se dedicarem tanto aos filhos por falta de tempo fazem com que a maioria dos pais não saiba como educar os filhos estabelecendo limites”, explica.

Veja abaixo a entrevista completa com a educadora Cris Poli:

iG: No livro, você menciona que “educar é um desafio”. Por quê?
Cris Poli: Educar é levar de forma implícita a formação do caráter, de valores e princípios de um ser humano que possa conviver em sociedade. É o processo para a formação de uma identidade. E como, hoje, vivemos num mundo com muitas de influências vindas da família, da mídia, com os adventos da tecnologia, eu considero educar um desafio que implica muita responsabilidade.

iG: Como foi o processo para reunir as 500 dicas no livro?
Cris Poli: As 500 dicas foram uma peneira das questões que eu mais recebo diariamente, vindas de pessoas de todo o Brasil. Vejo que muitos pais me fazem diversas perguntas todos os dias e o livro é uma forma de reunir essas questões e tentar responder a todas elas dando orientações sobre como agir com os filhos.

Leia também:
Cris Poli: “Pais precisam ser educados para educar os filhos”
9 passos para impor limites

iG: Você sentiu que algo ficou de fora? É possível esgotar esse assunto?
Cris Poli: Eu acho que, em geral, as dúvidas dos pais foram contempladas. O livro tem perguntas e respostas para os filhos de todas as idades, para pais casados, mães e pais solteiros e etc. São diversos capítulos que abordam os temas mais questionados como comportamento, disciplina, relacionamento, saúde, alimentação, sexualidade, tecnologia, entre muitos outros.

iG: Você aborda também a diferença entre ter autoridade e ser autoritário. Como vê a diferença desses conceitos no comportamento dos pais?
Cris Poli: Eu tenho visto, ao longo desses anos, pelo programa Supernanny e desde que comecei a entrar em casas de família, que os pais, em vez de assumirem a autoridade, têm se tornado autoritários exatamente por não saberem lidar com os filhos e sentirem que, muitas vezes, eles não têm mais o controle da situação.

Impor autoridade pela força, com gritos, tapas e atitudes agressivas tem como consequência a não obediência do filho. A criança não vai obedecer a um pai com atitudes agressivas, violentas e que tenta impor a autoridade usando a violência.

Se você procurar no dicionário a definição das palavras “autoridade” e “autoritário”, verá que são termos distintos, com sentidos diferentes.

Os pais só veem a falta de obediência dos filhos, mas não conseguem enxergar por que eles estão agindo assim. Eu tenho tentado explicar que isso acontece em consequência de uma atitude de autoritarismo e muitos dizem que nunca tinham parado para pensar dessa forma. Está faltando reflexão.

Divulgação
"Educar é levar de forma implícita a formação do caráter, de valores e princípios de um ser humano que possa conviver em sociedade"

iG: Quais são as maiores dúvidas dos pais na hora de educar?
Cris Poli: As dúvidas que eles mais têm são sobre como colocar limites aos filhos. Hoje, a maioria dos casais trabalha fora e não tem tempo para ficar com os filhos. Eles enxergam essa situação e até sabem que precisam impor limites às crianças, mas não sabem como e têm medo de parecer uma atitude ruim. Mas a grande questão é que existe uma diferença entre colocar limites e ser ruim. A confusão desses conceitos e a culpa por não se dedicarem tanto aos filhos por falta de tempo fazem com que a maioria deles não saiba como educar os filhos estabelecendo limites.

iG: Os principais desafios dos pais hoje são os mesmos de antigamente?
Cris Poli: Creio que, hoje, enfrentar a influência que entra nas casas por meio da mídia, da tecnologia, que faz parte do nosso dia a dia, mas que acaba trazendo uma grande carga de influências às crianças, combinado com a falta dos pais no dia a dia dos filhos seja o grande desafio dos pais.

iG: Como conseguir educar uma criança que é bombardeada por estímulos?
Cris Poli: O que eu tenho orientado os pais é que o importante é que saibam organizar o pouco tempo que têm para se dedicar aos filhos, orientar e supervisionar o que as crianças fazem. Assumir a educação, mesmo que com pouco tempo disponível. É preciso aprender a organizar esse período ocioso para se dedicar ao filho. Tudo bem você estar estressado, mas tem um filho e ele precisa de você.

Além disso, tomar consciência de quem são as pessoas que tomam conta dos filhos e orientá-las para que ajam da melhor forma, enquanto você não puder estar com as crianças. Interagir com a escola e saber qual é a orientação passada aos profissionais que trabalham com seus filhos. Esse conjunto de cuidados fará toda a diferença, por mais complicada que a rotina dos pais seja, e trará bons reflexos na educação dos filhos.

>> MAIS: 26 atitudes que aproximam pais e filhos


>>> Curta a página do Delas no Facebook e siga o @Delas noTwitter <<<

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.