Tamanho do texto

Criar expectativa falando sobre a história antes de começar a contá-la e deixar a vergonha de lado para interpretar os personagens são dicas para prender a atenção dos pequenos

Nesta terça-feira (1), quando se comemora o Dia do Idoso, o médico cardiologista Fernando Nobre, de 64 anos, mostra que nunca é tarde para se aventurar em novas atividades. Com 24 livros de medicina publicados e vencedor do Prêmio Jabuti de melhor livro de ciências da saúde de 2006, o avô de Luiza e Maria Helena, de oito anos, embarcou no universo da literatura infantil pela primeira vez.

No conto
Isabella Lotufo
No conto "O peixe que queria voar e o pássaro que queria nadar", o autor pretende mostrar que a inveja que um personagem tem do outro não é um bom sentimento

No livro "Histórias Que Inventei Para Minhas Netas (mas que servem para todos os netos e netas)", da Ed. Manole, que será lançado no dia 10 de outubro, Fernando mostra que a maturidade ajuda a criar histórias pontuadas pela preocupação de passar mensagens educativas para os pequenos.

"Preocupei-me com histórias com mensagens a favor do bem. Nas histórias clássicas, há maldade, vingança e outros sentimentos ruins", observa o avô. "Veja Joãozinho e Maria: ela torna-se escrava da bruxa, ele fica preso para ser engordado e devorado pela bruxa. Engana-a mostrando um ossinho ao invés do dedinho. Fogem, levam as coisas dela e dão para seus pais que os recebem com alegria. Ao contrário desssa história, meu objetivo era mostrar que os contos podem conter mensagens positivas e, ainda assim, ser divertidos", analisa.

Médico escreve livro para netas de oito anos e incentiva idosos a contar histórias para crianças
Arquivo pessoal
Médico escreve livro para netas de oito anos e incentiva idosos a contar histórias para crianças

Quer entreter os netos contando histórias? Confira as dicas de Fernando Nobre:

- Para criar uma expectativa e despertar o interessa das crianças, explique que vai contar uma história nova. Fale um pouco sobre os personagens enquanto as crianças se ajeitam para ouvir a história, dessa forma é mais fácil prender a atenção dos pequenos.

- Os avós precisam deixar a rigidez da própria maturidade de lado e embarcar no universo dos netos, interpretando os personagens, e não somente lendo a história. Isso serve para dar vida aos personagens, o que torna mais fácil para as crianças assimilar o conteúdo.

- É importante parar e analisar as palavras novas e seus significados e conduzir um papo comentado sobre a moral de cada história. Assim, será mais fácil fixar o entendimento sobre as mensagens positivas de cada conto, como a questão da solidariedade ou da igualdade apesar das aparências.

Leia também:
9 dicas para contar histórias em casa
Contar histórias ajuda crianças a crescer
A importância de contar histórias