Tamanho do texto

Becca Ask nasceu com uma marca no rosto e sempre se sentiu insegura sobre a própria aparência — até descobrir que tem muito talento com maquiagem

A marca de nascença no rosto de Becca Ask, de 25 anos de idade, a tornou uma criança e adolescente insegura com a própria aparência. Por causa disso, ela aprendeu a usar  maquiagem para esconder a mancha que cobre boa parte de seu rosto e pescoço. Recentemente, porém, a norte-americana ganhou confiança para exibir a própria beleza sem o auxílio de cosméticos. 

Para tentar esconder a marca de nascença que tem no rosto, Becca Ask aprendeu a se maquiar e fez disso sua profissão
Reprodução/Instagram/beccaleebeauty
Para tentar esconder a marca de nascença que tem no rosto, Becca Ask aprendeu a se maquiar e fez disso sua profissão

Em entrevista ao portal britânico "Daily Mail", Becca afirma que era ela quem colocava pressão em si mesma por causa da  marca de nascença  . Ainda na infância e adolescência, a jovem passou por procedimentos estéticos com laser para tentar diminuí-la, porque "odiava a mancha" e tinha vergonha de mostrar o rosto na escola. 

"Meus amigos sempre me apoiaram muito e sempre me disseram que nunca notaram [a marca] porque é parte de quem eu sou, mas eu me cobrava muito. Sempre senti que isso contribuiu para que eu fosse tão tímida quando era mais nova, tinha medo do que as pessoas pensavam sobre mim e sobre minha aparência", diz.

Conforme foi saindo da infância e entrando na pré-adolescência, Becca deixou de se sentir confortável em sair de casa sem maquiagem e começou a usar os cosméticos como um "escudo" para se proteger dos olhares curiosos.

"Tive muita sorte de crescer em uma cidade pequena, onde a maior parte das crianças cresceram comigo e sabem da marca. Acho que isso me protegeu de sofrer bullying. Porém, quando entrei no ensino fundamental II, comecei a receber olhares e ouvir sussurros quando saía em público e as pessoas não me conheciam." 

Segundo a jovem, ela sempre recebia questionamentos de outros alunos, querendo saber se ela estava doente, machucada ou se a mancha era resultado de uma queimadura. "Esses comentários me fizeram perceber que minha aparência era diferente das outras pessoas ao meu redor. Essa foi a pior parte e foi quando comecei a usar maquiagem." 

Ganhando confiança ao esconder marca de nascença 

Usar maquiagem fez com que Becca ganhasse confiança para aceitar a marca de nascença que cobre seu rosto e pescoço
Reprodução/Instagram/beccaleebeauty
Usar maquiagem fez com que Becca ganhasse confiança para aceitar a marca de nascença que cobre seu rosto e pescoço


Diferente de muitas mulheres que se tornam autoconfiantes ao  mostrar as marcas de nascença para o mundo, Becca fez o processo reverso. Conforme começou a cobrir as manchas, ela foi ganhando cada vez mais segurança para sair em público e mostrar o rosto — tanto que tornou isso sua profissão. 

"Eu costumava ter uma relação muito ruim com maquiagem porque isso era definitivamente um tipo de escudo que comecei a usar para me esconder. Até alguns anos atrás, quando uma amiga me fez comprar uma paleta de sombras e assistir tutoriais no Youtube", diz. "Sempre fui muito criativa e aprendi a usar os cosméticos como um meio artístico, não apenas para me esconder." 

Há alguns meses, ela conseguiu se sentir confiante a ponto de sair na rua sem cobrir as marcas e, ocasionalmente, publica fotos do rosto "ao natural". A ideia de Becca é  inspirar as pessoas para que elas comecem a se sentir bem sobre a própria aparência, independente de usar maquiagem ou não. "Quero que pessoas como eu consigam atingir esse nível de confiança", afirma. 

Para ela, adiquirir autoconfiança é um processo a ser trabalhado diariamente. "Um ano atrás eu não me sentia confortável mostrando minha marca de nascença , e está tudo bem! Estou grata que encontrei os cosméticos para mostrar que a beleza vem de diferentes maneiras." 

    Leia tudo sobre: maquiagem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.