Tamanho do texto

Um vídeo que simula o casamento de uma menina de 12 anos com um homem de meia idade gera revolta; filmagem é um alerta sobre casamentos precoces no mundo

A filmagem de um casamento de uma menina de 12 anos com um homem com idade para ser seu avô chamou atenção e revoltou muitas pessoas que passavam por um píer, no Líbano. A criança vestida de noiva segurava o buquê e o homem a abraçava para as fotos e respondia as críticas com justificativas. 

Fotos do casamento de menina de 12 anos com homem de meia idade foram tiradas no Líbano
Reprodução
Fotos do casamento de menina de 12 anos com homem de meia idade foram tiradas no Líbano

"Você parece mais o avô dela", disse um pedestre. Uma mulher que passava perguntou onde estavam os pais da menina e, com a resposta de que eles tinham dado a permissão, disse: "eles são criminosos". A cena, no entanto, não gerou desconforto em todos. "Ela é sua?", questiona um passante. "Sim, é minha esposa", responde o noivo, que recebe um sonoro "parabéns" do desconhecido. 

O vídeo, que já foi visualizado quase 2 milhões de vezes, também gerou manifestações e críticas semelhantes.

Quem passava pelo local se revoltou
Reprodução
Quem passava pelo local se revoltou

O casal, na realidade, era formado por dois atores que participaram do projeto KAFA, que significa "basta" em português. Ele tem o objetivo de mostrar a realidade de milhares de meninas do Líbano, Síria e ao redor do mundo que são forçadas a se casar cedo e com um pretendente escolhido. Segundo o Unicef, uma cada 100 crianças do Líbano casam antes dos 15 anos.

De acordo com o jornal britânico "Mirror", dados da United Nations Population Fund (UNPF) indicam que 1,2 bilhões de meninas serão forçadas a ter um casamento infantil até 2050. 

A ativista Maya Ammar disse que a ideia era provocar. “A cena deveria parecer chocante porque a própria prática é chocante”.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.