Tamanho do texto

Um colega de Tora Shae disse que seu nome era de "negro da periferia" e se recusava a pronunciá-lo; a jovem pagou com a mesma moeda e ele pediu desculpa

Tora Shae sofreu racismo em seu trabalho
Reprodução
Tora Shae sofreu racismo em seu trabalho

A jovem Tora Shae chamou a atenção dos usuários do Twitter ao contar sua história de racismo na rede social. O fato ocorreu no ambiente de trabalho, quando um colega branco, identificado apenas como Steve, começou a fazer piadas com seu nome. 

"Ele veio até minha mesa, se apresentou e perguntou meu nome, sendo que tinha escrito em cima dela. Eu apontei para a placa, ele olhou e disse 'e o que isso está dizendo?! Na verdade eu nem vou tentar entender, todos os nomes de negros da periferia soam iguais para mim", relatou Tora. 


Tora então resolveu armar uma vingança contra Steve com o apoio de alguns de seus amigos de trabalho. Durante seis meses, eles referiram-se a ele utilizando de outros nomes comuns como Jake, Billy ou Josh. 

"Chegou um ponto que a grande maioria das pessoas começaram a chamá-lo de nomes diferentes, não só porque era hilário, mas porque ele ficava realmente nervoso com aquilo", explica a jovem. 

Steve não aguentou mais a sitiação e acabou indo até a mesa de Tora se desculpar, pronunciando o nome dela perfeitamente dessa vez. "Tudo bem, para mim já deu, eu me desculpo. Só por favor, pare", pediu ele. 

A resposta de Tora foi destruidora e fez com que ela ganhasse o apoio de muitas pessoas nas redes sociais, recebendo o apelido de rainha, diva. "Quer saber Steve? Prometo que vou tentar, mas não consigo prometer nada, nomes de brancos não vêm naturalmente até mim", disparou ela.

via GIPHY


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.