Tamanho do texto

Amor e trabalho: veja como será o ano para os geminianos com as previsões da astróloga Monica Horta

Previsão para Gêmeos: Mais do que em outros momentos, se relacionar bem será fundamental
iG Arte
Previsão para Gêmeos: Mais do que em outros momentos, se relacionar bem será fundamental

Com já está acontecendo no começo do ano mundano, os geminianos vão chegar ao ano astrológico bastante atrapalhados. O grande triângulo dos signos de fogo está chamando atenção para importância de todos os relacionamentos. Tanto os mais próximos e fraternos, como os profissionais ou os que fazem parte de todas as parcerias. Mais do que em outros momentos, se relacionar bem será fundamental.

O Sol e Urano em Áries sopram novos planos para o futuro e dinamizam as relações sociais. Saturno e Marte na casa das parcerias criam um grau de exigência muito grande e que parece vir do outro, mas que nasce de uma  insegurança interna, enquanto a Lua em Leão aumenta o orgulho por saber se comunicar bem a sensibilidade em relação a qualquer sinal de incompreensão.

Este pode ser um ano inspirado desde que os geminianos consigam abrir mão do excesso de perfeccionismo e se deixem levar pelas impressões pouco precisas de Mercúrio em Peixes. Vai ser preciso prestar menos atenção nas letras e mais nas melodias.          

Amor

Em termos afetivos, os bons ou maus resultados desse ano vão depender das expectativas que a imaginação vai criar em relação aos parceiros. Como todas as imaginações estão muito ativadas por causa do encontro entre Vênus e Netuno no signo de Peixes, a tendência é exagerar nestas expectativas e reclamar que elas não preenchem as necessidade afetivas que estão muito aumentadas pela presença de Júpiter no signo de Virgem.  

Como Mercúrio também começa o novo ano em Peixes, numa relação muito complicada com a Lua em Leão, pode ser muito difícil explicar exatamente o que está incomodando e estabelecer um diálogo produtivo. Este vai ser um péssimo ano para “discutir a relação” e esse tipo de tentativa pode até mesmo destruir relacionamentos que pareciam muito sólidos.

Pelo menos até o mês de setembro, é melhor apenas se esforçar para se fazer entender por sinais e para perceber até onde o “clima” está favorável para fazer algum tipo de proposta ou cobrança. Só vai se dar bem quem conseguir se comunicar “por música”.

Para quem está sozinho, também deve ser a partir de setembro, com Júpiter entrando em Libra, que vão aparecer relações interessantes com boas chances de trazerem alegria e felicidade.

Trabalho

Em relação à vida profissional, os planetas que começam o ano em Peixes também não estão facilitando a vida dos geminianos. Tudo parece confuso e inseguro, e os acontecimentos podem passar a sensação de que uma tragédia pode acontecer a qualquer momento.

Novamente a questão da comunicação fica muito importante e um dos problemas mais incômodos deste ano pode ser o fato de não ser informado direito sobre o que está acontecendo tanto no País como no meio de trabalho.

Não adianta tentar empurrar a corrente do rio ou tentar extrair informações de quem não está disposto a entregá-las.

O jeito é ter paciência e confiar na harmonia entre Plutão e Júpiter, que são o melhor augúrio para este novo ano.

Como Plutão está na casa das crises (e já está lá desde 2008), essa relação de harmonia com Júpiter em Virgem é um aviso aos geminianos de que eles vão sair dela melhor do que entraram.

Seja lá o que for acontecer, tente não falar demais e confie no seu processo.   

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.