Tamanho do texto

Um vídeo produzido pela "Norwegian Charity Organization CARE" mostra o pedido de uma menina, que ainda nem nasceu, ao seu pai e tenta conscientizar as pessoas

A violência contra a mulher está presente no dia a dia nos mínimos detalhes e, quando menos se espera, o que é pequeno torna-se gigante. É exatamente isso que o vídeo da ONG "Norwegian Charity Organization CARE" intitulado de "Querido pai" tenta transmitir para as pessoas de maneira a conscientizá-las. 

A violência contra a mulher ocorre de diversas maneiras
Getty Images
A violência contra a mulher ocorre de diversas maneiras


A voz de uma menina, que ainda nem nasceu, faz um pedido desesperado ao pai: impedir que qualquer violência aconteça durante sua infância, porque depois tudo só piora. Na escola, aos 14 anos, ela pode ser chamada pelos meninos de "puta" e "vadia", apenas por brincadeira. Aos 16, alguns desses meninos terão enfiado a mão na calça dela enquanto estava tão bêbada que não conseguia ficar em pé. Aos 21, ela será estuprada por esses mesmos meninos que faziam as "brincadeiras". No final, ela acaba em um relacionamento abusivo. 

Dessa forma, o vídeo mostra que nada acontece por acaso, uma coisa sempre leva a outra e se a mudança não acontecer desde as "pequenas" brincadeiras que são feitas, as agressões continuaram acontecendo. Veja o vídeo. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.